Manteiga corporal caseira

Um bom crepe de corpo foi algo que nunca dispensei e confesso que era viciada nos bodybutter de compra de todos os cheiros possíveis e sabores possíveis. No entanto, quando comecei a procurar um estilo de vida ainda mais natural, saudável e sustentável, percebi que estes iriam deixar de ser uma opção.

Praticamente qualquer creme de corpo comprado numa superfície comercial vai ter conservantes, aromas e outros aditivos químicos. Já para não falar do desperdício que geral as embalagens – são sempre de plástico e um crepe de corpo é um produto que se gasta relativamente rápido.

Apesar de adorar utilizar óleos vegetais puros como hidratantes (tanto no corpo, como na cara), às vezes sinto a necessidade de ter um produto com uma consistência diferente e com um aroma mais pronunciado.

Então, depois de testar muitas diferentes versões, comecei a fazer a minha própria alternativa às manteigas corporais. Ao contrário de um creme normal, uma manteiga corporal é mais concentrada, mais hidratante e à base de óleos, sendo assim perfeita para peles secas.

Neste caso, por apenas incluir ingredientes naturais, é também adequado a peles sensíveis, atópicas e recativas.A minha pele preenche todos os três requisitos então sou a combaia perfeita!

Depois de cerca de 2 anos a hidratar o corpo com este tipo de manteigas, óleos vegetais puros e também por vezes gel de aloé vera, posso-vos garantir que tenho a pele muito mais hidratada e suave, mesmo que algum dia não os use. Assim, tenho notado que este tipo de produtos naturais nutrem a pele a longo prazo.

No caso desta receita em particular, uso o azeite como a base, por ser um produto local para nós e cheio de benefícios para a nossa pele. Por outro lado, a manteiga de karité também é necessária, por ser muito mais espessa do que o azeite e por dar assim a estrutura desejada ao creme.

Em relação aos óleos essenciais, são opcionais, no entanto, tornam o creme aromático e aumentam os seus benefícios. O óleo essencial de alfazema ajuda a acalmar a pele, a relaxar os músculos e é antibacteriano, sendo eficaz no combate à acne e borbulhas em geral.  O óleo essencial de cravinho constitui um antisséptico natural muito poderoso, prevenindo mordidas de insetos e ajudando a eliminar micoses, verrugas, etc.

 

5.0 from 1 reviews
Manteiga corporal caseira
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Creme caseiro
Porções: 500ml
Ingredientes
  • 300 ml de azeite extra virgem
  • 6 CS de manteiga de karité
  • 10 gotas de óleo essencial de alfazema (opcional)
  • 5 gotas de óleo essencial de cravinho
Instruções
  1. Em banho-maria, derreter a manteiga de karité até ficar líquida (nunca no micro-ondas para não perder as propriedades)
  2. Colocar a manteiga num processador de cozinha (ou copo da varinha mágica), juntamente com o azeite e os óleos essenciais.
  3. Processar até obter uma consistência cremosa e com “picos” relativamente firmes.
  4. Transferir a mistura para um frasco de vidro e guardar no frigorífico durante 3h, ou até solidificar*
  5. *No verão e em alturas quentes a mistura deve ser guardada no frio para manter a sua consistência. No inverno, pode ser conservada fora do frigorífico, sempre num frasco de vidro fechado.

Sobre

Health Coach e mestre em psicologia clínica, Oksana é apaixonada pela promoção de um estilo de vida saudável. Dedica-se a projetos focados na alimentação saudável, como produção de conteúdos, workshops, showcooking e consultoria.

45 thoughts on “Manteiga corporal caseira

    1. Olá! Eu compro através do site Iherb.com. Confesso que em São Miguel não sei..talvez na Bioforma ou no Mercado das Ervas!

      1. Olá adorei a receita por ser natural. Por quanto tempo deixar no processador? Não estou conseguindo essa consistência cremosa, está muito líquido.
        Obrigada!

  1. Boa tarde.
    Relativamente à quantidade de manteiga de karité a usar, as colheres são de sopa ou sobremesa?

  2. Olá. Posso substituir a karité por shea? E o óleo cravinho posso substituir por outro? Pois estou em Inglaterra e acho que ainda não vi óleo essencial de cravinho. Obrigada. Muito sucesso!!

    1. Olá! Cerca de 3 meses, desde que não seja adicionado nada para além dos óleos/manteigas. No verão, aconselho a manter no frigorífico, pois como não tem estabilizastes nem espessastes, vai ficar mais líquida com o calor.

  3. Olá Oksana, eu moro no Brasil e aqui temos algumas manteigas como murumuru e manga que são mais acessíveis, posso usá-las? Aqui temos óleos de uva e de abacate com facilidade e aloe vera, posso fazer as substituições usando as mesmas quantidades que vc ensinou? Muito obrigada por compartilhar seus conhecimentos!

    1. Olá! Que maravilha…mas infelizmente não conheço todas estas manteiga e não sei dizer ao certo 🙁 Mas em vez do azeite pode usar qualquer manteiga/ óleo que seja líquida a temperatura ambiente (uva, abacate…). Em vez da manteiga de karite, uma que seja sólida a temperatura ambiente (não sei se a murumuru e manga são…). Pode adicionar gel de ale vera como um extra à receita, uns 70 ml. Espero ter ajudado!

  4. Olá!
    Desde já agradeço o blog fantástico que tem e as dicas super úteis.
    Uma dúvida, o azeite tem de ser mesmo extra virgem ou pode ser outro? A mistura que processei não se tornou num creme e acho que pode ter sido do azeite, que é caseiro.
    Muito obrigado.

    1. Olá Lúcia! Utilizou a manteiga de karité? É essencialmente ela que dá a consistência mais sólida. Essa consistência também só fica “no ponto” depois das tais 3h no frigorífico…se colocar no frio, quase de certeza que vai ficar cremoso!

      1. Olá! Sim usei a manteiga e juntei a medida que refere na receita, mas a mistura continuava líquida. Já é suposto criar uma certa consistência cremosa antes de ir para o frio não é? A minha não chegou a essa fase, continuou líquida. Deve ser algo que esteja a fazer de errado ou então falta esperar as tais 3h no frio a ver se fica diferente, como refere.

    1. Olá! Cerca de 3 meses, desde que não seja adicionado nada para além dos óleos/manteigas. No verão, aconselho a manter no frigorífico, pois como não tem estabilizastes nem espessastes, vai ficar mais líquida com o calor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Rate this recipe: