Pimentos padrón – como cozinhar

No artigo de hoje conto cozinhar pimentos padrón!

Sobre estes pimentos

Esta variedade de pimento tem o nome científico Capsicum annuum. Apesar do pequeno tamanho, estes pimentos são muito saborosos! A medida que amadurecem, tornam-se picantes. Assim, tanto podem ter travo mais intenso, como suave.

Estes pimentos costumam ser consumidos cozinhados. Dessa forma, a sua digestão é facilitada. Assim, ao serem cozinhados, tornam-se mais apelativos para o paladar e para o nosso intestino!

Pimentos a serem cozinhados

Como preparar os pimentos padrón?

Em primeiro lugar, é muito fácil de cozinhar estes pimentos. Este é um alimento que deve cozinhado de maneira rápida. Assim, um salteado rápido é perfeito para cozinhar estes pimentos.

Em segundo lugar, este alimento também não precisa de temperos. Portanto, por si só, os pimentos já têm muito sabor! Assim, basta um pouco de sal para realçar o paladar.

Como consumir estes pimentos?

Estes pimentos podem ser apreciados como entrada ou petisco. Nesse sentido, podes servi-los com pão, tostas, queijo e patés. Por exemplo, serve pão com estes pimentos e queijo creme vegan! Como resultado, terás uma combinação deliciosa!

 

Como fazer pão pita

Queijo creme vegan (fermentado)

 

Vamos então aprender a cozinhar pimentos padrón?

Pimentos Padrón ingredientes

Pimentos Padrón a serem cozinhados

Pimentos Padrón no wok

Pimentos Padrón prontos

 

Como cozinhar pimentos padrón
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2-3 doses
Ingredientes
  • 400gr de pimentos padrón
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Pitada generosa de sal grosso
Instruções
  1. Em primeiro lugar, lava os pimentos padrón. A seguir, seca-os com um pano de cozinha. Para os pimentos ficarem saborosos, é importante que estejam secos.
  2. Em segundo lugar, aquece uma frigideira/wok com azeite. Deixa ficar bem quente e adiciona os pimentos. Salteia em lume médio-alto durante 3-4 minutos. Mexe constantemente.
  3. Depois, adiciona sal grosso e salteia durante mais um pouco. Quando os pimentos estiverem ligeiramente moles, desliga.
  4. Por fim, Serve os pimentos imediatamente! Podem ser apreciados como entrada ou petisco.

Faz pin no Pinterest:

Post pinterest

 

 

Como fazer gelatina vegan

Hoje partilho contigo como fazer gelatina vegan em casa! 

Como fazer gelatina vegan?

Fazer gelatina vegetal em casa é fácil! Em primeiro lugar, vais precisar de agar-agar. Este é o ingrediente-chave para fazer gelatina vegetal. Em segundo lugar, escolhe a tua fruta preferida. Em alternativa à fruta, podes utilizar sumo de fruta. Basta ferver as frutas ou o sumo com o agar-agar e distribuir em recipientes!

Alga de onde vem o agar-agar

Alga de onde vem o agar-agar

O que é o agar-agar?

Agar-agar é uma gelatina de origem vegetal. Provém da alga chamada Gracilaria. Esta alga tem naturalmente o poder de solidificar os líquidos. Assim, a alga é seca e transformada em pó ou flocos. O produto final é então conhecido como agar-agar – gelatina vegan! 

Onde comprar agar-agar para fazer gelatina vegan?

Encontras o agar-agar em supermercados e lojas de produtos naturais. No caso dos supermercados, procura-o na zona da padaria. Deixo de seguida algumas referências de marcas! marcas agar-agar

Outras receitas de que podes gostar:

Como fazer pudim de chia

 

Panquecas de mirtilos (vegan)

Como fazer papas de aveia

 

Vamos então à receita de gelatina vegan?

ingredientes gelatina vegan

gelatina vegan pronta

gelatina vegan pronta

 

 

Como fazer gelatina vegan
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Lanche/petisco
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • 400ml de água
  • 50gr de mirtilos
  • 1 nectarina em gomos
  • 1 colher de sopa de açúcar (ou açúcar ou outro adoçante)
  • ½ colher de chá de ágar-ágar em pó
Instruções
  1. Em primeiro lugar, coloca num tacho e o ágar-ágar em pó. Mistura bem (é importante misturar os dois ainda a frio).
  2. Em segundo lugar, leva ao lume e deixa ferver durante 3 minutos. Mantém o lume baixo e mexe constantemente.
  3. Depois disso, adiciona a fruta aos pedaços e o açúcar. Deixa cozinhar durante mais 3 minutos.
  4. Por fim, desliga o lume e coloca o preparado em frascos. Leva ao frigorífico durante pelo menos 1h, para solidificar.
  5. Mantem a gelatina em recipientes fechados, no frigorífico, até 4 dias.
Notas
Em vez de água, podes optar por utilizar sumo de fruta!

Faz pin no Pinterest:

 

 

 

Como fazer tofu na airfryer

 Hoje ensino-te como fazer tofu na airfryer – receita rápida e saborosa! As fotos deste artigo são daqui.

Como fazer tofu na airfryer?

Cozinhar tofu desta maneira é muito rápido e saboroso! Basta cortares o tofu, envolveres com os temperos e levares a cozinhar!

A que temperatura cozinhar tofu na airfryer?

Em primeiro lugar, é importante ter em conta a formação de acrilamida.  A acrilamida é uma substância que se forma naturalmente quando os alimentos são cozinhados. Esta é uma substância prejudicial à saúde, pelo que deves ter atenção à mesma.

Quanto maior for a temperatura da confeção, maiores vão ser os níveis da substância.  Por exemplo, assar tofu a 200ºC é mais prejudicial do que a 170ºC.

Por outro lado, é claro que a altas temperaturas, o tofu vai cozinhar mais rápido. Assim, sempre que possível, tenta não cozinhar tofu acima dos 170ºC.

Acrilamida – o que é, os riscos para a saúde e como evitar

 

Quanto tempo cozinhar tofu na airfryer?

Em média, tofu cozinha em 10-15 minutos na airfryer. Assim, aconselho a espreitares a partir dos 10 minutos! A meio do tempo, passados cerca 5-7 minutos, abanda o cesto. Ou seja, abre e agira muito bem os pedaços de tofu.

Mais receitas com tofu

Tofu crocante com sésamo

Assado de tofu e broa (Natal vegan/vegetariano)

Como cozinhar tofu

 

Vamos então aprender a fazer tofu na airfryer?

ingredientes para o tofu

tofu misturado com os temperos

tofu na airfryer

tofu na airfryer cozinhadotofu cozinhado na airfryer

Como fazer tofu na airfryer
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 3-4 doses
Ingredientes
  • 400gr de tofu firme
  • 1 colher de chá de alho em pó
  • 1 colher de chá de paprika em pó
  • ½ colher de chá de sal
  • 1 colher de sopa de molho de soja (ou tamari, para versão sem glúten)
  • 1 colher de sopa de amido de milho
  • ½ colher de sopa de azeite
  • Pimenta preta a gosto
Instruções
  1. Em primeiro lugar, seca o tofu com uma toalha de cozinha ou papel de cozinha. Corta o tofu em cubos.
  2. Em segundo lugar, coloca numa tigela os restantes ingredientes. Mistura muito bem, até formar uma pasta.
  3. Depois disso, adiciona o tofu. Envolve bem com os temperos.
  4. Por fim, coloca o tofu na airfryer, numa cada única. Leva a cozinhar a 170ºC, durante 15 minutos. Passados 7 minutos, abana o cesto.
  5. Retira o tofu e deixa arrefecer durante 2-3 minutos, antes de consumir. Boa refeição!

Faz pin no Pinterest:

 

Como fazer pudim de chia

Hoje partilho contigo como fazer pudim de chia! Esta é uma receita rápida e fácil. As fotos deste artigo são daqui.

Em que consiste pudim de chia?

Um pudim de chia são essencialmente sementes de chia demolhadas em bebida vegetal e/ou iogurte. Ao entrarem em contacto com líquido, as sementes de chia vão inchar bastante.

Assim, o resultado é uma espécie de pudim! Bastante consistente e leve ao mesmo tempo! Tem um sabor bastante neutro. Por causa disso, é perfeito complementado com fruta e/ou frutos secos e sementes.

Pudim de chia é saudável?

Pudim de chia é uma ótima opção de pequeno-almoço ou lanche!

Em primeiro lugar, devo referir que as sementes de chia são um alimento muito saudável! Estas sementes são ricas em ómega-3. Assim, são fonte de gorduras saudáveis. Graças a isso, são um alimento saciante e nutritivo.

Em segundo lugar, para tornar esta receita ainda mais saudável, aconselho a utilizar bebida de soja. A bebida de soja é a mais interessante a nível nutricional. Isto deve-se ao seu teor de proteína. Assim, vamos tornar esta refeição mais completa!

 

Mais receitas de que podes gostar

Biscoitos de chia e limão

Bolo de limão vegan

Panquecas de aveia fáceis

 

Vamos então aprender como fazer pudim de chia?

Ingredientes

Misturar as sementes de chia

pudim de chia antes e depois de repousar

toppings para pudim de chia

pudim de chia pronto

pudim de chia com fruta

Como fazer pudim de chia
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 3 doses
Ingredientes
  • ½ copo de sementes de chia
  • 2 copos de bebida vegetal
  • 1-2 colheres de mel (ou outro adoçante)
  • Raspa de ¼ limão (opcional)
Instruções
  1. Coloca num recipiente com tampa as sementes de chia, a bebida vegetal, o adoçante e a raspa de limão. Mistura tudo com uma vara de arames.
  2. Deixa repousar 5 minutos e volta a misturar (este passo é importante para evitar que sementes fiquem “presas” ao fundo).
  3. Por fim, deixa repousar no frigorífico durante pelo menos 5h.
  4. Complementa com fruta e oleaginosas a gosto!
Notas
Guarda no frigorífico, num recipiente bem fechado, até 5 dias.

 

 

Faz pin no Pinterest:

 

Como fazer hummus – receita fácil

Hoje partilho como fazer hummus caseiro, de maneira fácil! As fotos desta receita são daqui.

 

Como fazer hummus caseiro?

Fazer hummus em casa é bem simples! Basta processares grão, tahini e alguns temperos numa liquidificadora. Em alternativa, podes utilizar também a varinha mágica. O objetivo é obter um patê bem cremoso, perfeito para barrar!

 

Que ingredientes preciso para fazer hummus?

Para começar, a base desta receita é o grão-de-bico. Podes utilizar grão de lata/frasco, ou então cozido em casa. Em qualquer um dos casos, ele deve estar bem cozido!

Para além disso, vais precisar de tahini. Tahini é pasta de sementes de sésamo. Neste caso, ajuda a tornar o hummus mais cremoso e saboroso! Assim, é um ingrediente importante. Apesar de não ter o mesmo sabor, podes substituir o tahini por manteiga de amendoim.

Em terceiro lugar, o limão e o alho são cruciais para dar sabor. Pessoalmente, adoro o hummus com bastante sumo de limão! A acidez complementa muito bem a doçura do grão-de-bico.

E, por fim, vais também precisar de azeite e sal.

 

O segredo para um hummus bem cremoso

Para além dos ingredientes descritos anteriormente, podes adicionar gelo à receita. Sei que parece estranho, mas ajuda a tornar a pasta bem cremosa!

 

Mais receitas de que podes gostar

Como fazer pão pita

Crepes/wraps de lentilhas proteicos


 

Vamos então aprender como fazer fazer hummus?

Como fazer hummus - grão

Como fazer hummus

Hummus pronto

Hummus pronto

Como fazer hummus - receita fácil
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 8 doses
Ingredientes
  • 250gr de grão-de-bico cozido
  • 6 colheres de sopa de tahini
  • Sumo de 1 limão
  • 4 colheres de sopa de azeite
  • 1 dente de alho
  • ½ colher de chá de sal
  • Pitada de pimenta preta
  • Cominhos a gosto (opcional)
  • 4 cubos de gelo (opcional, mas ajudam a que o hummus fique bem cremoso)
Instruções
  1. Para começar, coloca num processador ou liquidificadora o grão e o gelo. Processa até ficar desfeito.
  2. Em segundo lugar, adiciona os restantes ingredientes. Volta a processar, até ficar bem cremoso. Se necessário, adiciona mais um fio de azeite.
  3. Por fim, guarda num recipiente hermético.
  4. Serve com tostas ou palitos de legumes.
  5. Dura até 1 semana, num recipiente bem fechado no frigorífico.

 

 

Faz pin no Pinterest:

Receita hummus - pinterest

Como fazer pão pita

Hoje partilho contigo a minha receita do pão pita! Esta receita é original deste blog.

Sobre o pão pita

Pão pita é um pão feita na frigideira. É também conhecido por pão sírio ou pão árabe. É um pão feito com ingredientes bem simples! Pode ser recheado ou utilizado para comer com patés.

 

O que é necessário para fazer pão pita?

 

Farinha

Em primeiro lugar, vamos utilizar farinha de trigo. Aconselho a escolher do tipo 65. Este tipo de farinha é a mais indicada para fazer pão, por causa do seu grau de proteína.

 

Fermento de padeiro

Em segundo lugar, o fermento de padeiro. Também conhecido por levedura, é utilizado para levedar pão. Para esta receita, prefiro utilizar fermento de padeiro seco. No entanto, também podes utilizar fresco, em cubo.

 

Açúcar

Em terceiro lugar, vamos utilizar um pouco de açúcar. O açúcar é essencial para ativar a levedura. Assim, vai ajudar as bactérias a “acordar” e a fermentar o pão.

 

Azeite e sal

E, por último, o azeite e o sal vão dar sabor e textura saborosa!

 

Posso fazer pão pita sem açúcar?

O açúcar é essencial para ativar a levedura. Assim, vai ajudar as bactérias a “acordar” e a fermentar o pão. Por isso, não deve ser omitido.

No entanto, em vez do açúcar podes utilizar outro adoçante. Por exemplo, açúcar de coco, geleia de agave, geleia de arroz. Neste caso, dissolve primeiro o adoçante em água morna.

 

Mais receitas de pão

Pão naan (vegan & de alho)

Como fazer fermento natural (isco / massa mãe)

 

Vamos então à receita do pão pita?

processo fazer massa do pãoprocesso fazer massa do pão

pão pita bolas de massa

pão pita na frigideira

pão pita pronto

Como fazer pão pita
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 8 pães
Ingredientes
  • 1 copo de água morna (240ml)
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 pacote de fermento de padeiro seco (7gr)
  • 3 copos de farinha de trigo (pode ser necessário mais)
  • 1 colher de sopa de azeite extra virgem
  • 1 + ½ colheres de chá de sal
Instruções
  1. Em primeiro ligar, adiciona a água morna, o açúcar, o fermento e 1 caneca de farinha numa taça grande. Mistura com uma vara e reserva por 15 minutos. A mistura deve ficar a borbulhar.
  2. Em segundo lugar, acrescenta o azeite, o sal e mais 1 + ½ caneca de farinha. Mistura tudo e trabalha a massa durante 5 minutos (podes utilizar uma batedeira para pão).
  3. Forma uma bola com a massa. Se ainda estiver a colar, adiciona mais um pouco de farinha.
  4. Unta a tigela grande com azeite e coloca nela a bola de massa. Tapa com um pano ou película aderente. Deixa levedar durante 2h, até dobrar de tamanho.
  5. Uma vez levedada, retira a massa da tigela. Coloca-a na bancada untada com farinha. Corta a massa em quatro. A seguir, corta cada pedaço a meio. Assim, vais obter 8 pedaços iguais.
  6. Forma com uma bola com cada pedaço. Unta levemente cada pedaço com azeite.
  7. Coloca as bolas na bancada untada, com alguma distância entre elas. Adiciona por cima um pano ou película. Deixa repousar durante 30 minutos.
  8. Depois disso, espalma cada bola de massa. Utiliza um rolo de massa ou as mãos. Deixa descansar durante mais 15-30 minutos.
  9. Unta uma frigideira com azeite. Idealmente, utiliza uma frigideira de ferro fundido. Coloca a massa na frigideira e cozinha até inchar e dourar. Vira, e cozinha durante mais um pouco.
  10. Coloca o pão cozinhado num pano de cozinha limpo. Fecha o pano, para manter o pão quente e fofo.
  11. Idealmente, consome este pão na altura. Podes guardá-lo num recipiente bem fechado, até 5 dias. Para reaquecer, passa mãos molhadas pelo pão e coloca-o na frigideira até ficar quente e fofo!

 

Faz pin no Pinterest:

 

Como fazer papas de aveia

Hoje partilho contigo como fazer papas de aveia – receita fácil de rápida! Uma opção perfeita para pequeno-almoço. Uma das fotografias deste artigo é daqui. 

 

Quais são os benefícios da aveia? 

A aveia é um cereal muito saudável, pois é rica em fibra e nutrientes. Para além disso:

 

  • Em primeiro lugar, sacia e fornece energia
  • É fonte de vitaminais e minerais – magnésio, zinco, ferro, fósforo e cálcio.
  • Cozinha de maneira fácil e rápida.
  • E, por fim, é acessível!

 

Fazer papas de aveia com flocos de aveia finos ou grossos?

Para fazer papas de aveia, podes utilizar qualquer tipo de flocos.

Os flocos de aveia finos cozinham mais rapidamente. No entanto, podem ficar mais “empapados”. Por isso, se não gostas de papas muito grossas, opta por flocos grossos.

Por sua vez, os flocos de aveia grossos demoram um pouco mais a cozinhar. Ao mesmo tempo, ficam mais “inteiros”. Neste caso, são perfeitos para quem prefere mais textura!

 

flocos de aveia

Como fazer papas de aveia

Vais precisar de aveia, bebida vegetal, sementes de chia e canela. Primeiramente, coloca os ingredientes num tacho. Leva ao lume e deixa levantar fervura. A seguir, deixa cozinhar em lume baixo, durante cerca de 10 min. Quando estiverem cremosas, estão prontas!

Ideias de toppings para papas de aveia:

 

  • Fruta – maçã, banana, frutos vermelhos
  • Oleaginosas – nozes, amêndoas, cajus
  • Sementes – de abóbora, de girassol…
  • “Manteiga” de frutos secos – de amendoim, de amêndoa
  • Chocolate – acrescenta um quadrado de chocolate enquanto estão quentes e deixar derreter!

 

Mais receitas com aveia

Granola vegan (de aveia & frutos secos)

Bolachas de aveia & chocolate (vegan, sem glúten e sem farinha)

 

Vamos então à receita de papas de aveia?

papas de aveia ingredientes

como fazer papas de aveia

papas de aveia toppingspapas prontas

Como fazer papas de aveia
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Pequeno-almoço, lanche
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 1 dose
Ingredientes
  • Meia chávena de flocos de aveia
  • Uma chávena de bebida vegetal
  • 1 colher de chá sementes de chia
  • 1 colher de chá de canela em pó
Instruções
  1. Em primeiro lugar, coloca todos os ingredientes num tacho.
  2. Leva ao lume e deixa levantar fervura.
  3. Baixa o lume, tapa e cozinha durante 8-10 min. Vai mexendo sempre.
  4. Quando a aveia estiver cremosa, está pronta!
  5. Por fim, complementa com fruta e oleaginosas.

 

 

Faz pin no Pinterest:

Pinterest

 

Maionese vegan

Hoje partilho contigo a receita de maionese vegan! Perfeita para complementar saladas e petiscos.

 

Sobre esta receita de maionese vegan

Esta maionese é muito simples de ser preparada. Vais precisar de apenas 5 ingredientes!

A base desta maionese vegan é o óleo de girassol. Não é um ingrediente saudável, no entanto, crucial para preparar maionese. Em alternativa, podes utilizar azeite refinado. Azeite virgem não resulta bem, pois é mais amargo.

  

Como processar esta maionese vegan?

Em primeiro lugar, podes utilizar uma varinha mágica. Esta é a maneira mais prática de fazer a maionese vegan. A varinha consegue processar pouca quantidade sem qualquer dificuldade!

Em segundo lugar, podes utilizar uma liquidificadora. No entanto, pode ser mais difícil processar quantidades pequenas. Para além disso, implica mais utensílios para limpar! 

 

Durante quanto tempo guardar esta maionese?

Esta maionese aguenta até 10 dias no frigorífico. Para garantir a sua frescura, coloca-a num recipiente hermético. De grande preferência, escolhe um de vidro e não de plástico. Podes utilizar um frasco de vidro reutilizado, desde que feche bem!

Outras receitas de que podes gostar

Assado de tofu e broa (Natal vegan/vegetariano)

Arroz de favas (vegan & saudável)

 

Vamos então à receita da maionese vegan?

 

maionese vegan ingredientes

maionese vegan varinha mágica

maionese vegan liquidificadora

maionese prontamaionese vegan

Maionese vegan
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Molho
Cozinha: Vegano, sem glúten
Porções: 250ml
Ingredientes
  • 170ml de óleo de girassol
  • 70ml de bebida de soja (sem açúcar e sem adoçantes)
  • 3 colheres de sopa de vinagre de maçã
  • 1 colher de sopa de mostarda Dijon (opcional)
  • ½ colher de chá de orégãos (opcional)
  • ½ colher de chá de sal grosso
Instruções
  1. Em primeiro lugar, coloca num copo de varinha mágica (ou liquidificadora) o leite de soja. Processa enquanto vais adicionando gradualmente o óleo.
  2. Em segundo lugar, adiciona o vinagre, a mostarda, o sal e os orégãos.
  3. Volta a processar (é neste ponto que a maionese vai emulsionar). Se não engrossar, vai adicionando mais óleo (verte em fio fino).
  4. Está pronta! Guarda num recipiente ou frasco de vidro.
Notas
Em alternativa ao óleo de girassol, podes utilizar azeite refinado. Neste caso, azeite virgem não resulta bem. No entanto, o sabor da maionese vai ficar mais amargo.

 

Faz pin no Pinterest:

 

Bolo de limão vegan

Hoje partilho contigo a receita deste bolo de limão vegan! Perfeito para acompanhar uma chávena de chá! Esta receita é original deste blog.

Sobre este bolo de limão vegan

Em primeiro lugar, esta é uma receita perfeita para preparar ao fim-de-semana! Uma chávena de chá, fatia deste bolo de limão e um livro! Plano perfeito, não achas? (:

Em segundo lugar, devo referir que este bolo não é muito doce. É uma sobremesa mais leve e fresca. Assim, se preferes uma opção mais doce, aumenta a quantidade de açúcar desta receita! 

silken tofu

Sobre o silken tofu

Para começar, devo dizer que este não é um ingrediente muito comum. No entanto, vale a pena ser procurado!

Tofu silken é um tipo de tofu suave, com textura bem macia. Pode ser utilizado tanto em pratos salgados, como em doces.

No caso dos doces, tem um papel semelhante aos ovos. Assim, fornece liga e humidade aos bolos, por exemplo. Neste caso, é um ingrediente importante para tornar o bolo mais húmido e consistente.

Podes encontrar este tofu em lojas de produtos naturais, dietéticas e zonas saudáveis de alguns supermercados (zona refrigerada).

Vamos então à receita do bolo de limão vegan?

bolo de limão vegan ingredientes

bolo de limão vegan pronto

bolo de limão vegan cortado

fatias de bolo de limão

 

Bolo de limão vegan
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 8 doses
Ingredientes
  • 250gr de farinha de trigo (1 cup)
  • 250ml de bebida de soja (1 cup)
  • 150gr de tofu silken
  • 60gr de açúcar (1/4 cup)
  • 60ml de óleo de coco derretido (1/4 cup) + para untar
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • ¼ colher de chá de bicarbonato de sódio
  • Raspa de 1 limão
  • Sumo 1 limão

  • Para a cobertura:

  • 50gr de açúcar de confeiteiro
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão
  • Raspas de limão, para enfeitar
Instruções
  1. Em primeiro lugar, pré-aquece o forno a 180ºC.
  2. A seguir, unta uma forma de bolo retangular com óleo de coco.
  3. Depois, mistura numa taça os ingredientes secos - a farinha, o fermento, o sal e o bicarbonato de sódio.
  4. Coloca numa liquidificadora (ou copo de varinha mágica) a bebida de soja, o açúcar, o tofu, o óleo de coco, as raspas e o sumo de limão. Mistura tudo, até ficar macio.
  5. Adiciona esta mistura aos secos. Mexe com uma vara de arames, até incorporar.
  6. Coloca a massa na forma untada. Leva a assar a 180ºC, durante 35-34 min. Para verificar se o bolo está cozinhado, espeta nele um palito.
  7. Retira o bolo do forno e deixa-o arrefecer durante 10 min.
  8. Desenforma e prepara a cobertura.
  9. Mistura o açúcar de confeiteiro com o sumo de limão, até formar um creme.
  10. Espalha a cobertura sobre o bolo e deixa secar.
  11. Por fim, decora com raspas de limão!

Faz pin no Pinterest:

Panquecas de aveia fáceis

Hoje trago a receita destas deliciosas panquecas de aveia fáceis! Esta receita é inspirada nesta do blog My quiet kitchen.

Sobre estas panquecas de aveia fáceis

Em primeiro lugar, devo referir que um pequeno-almoço saudável é crucial para uma boa saúde. Assim, estas panquecas são uma opção saudável e saborosa!

Vantagens destas panquecas:

 

  • São feitas com flocos de aveia integrais, ricos em fibra
  • Apenas 4 ingredientes principais
  • A massa pode ser preparada em quantidade e guardada
  • Podem ser aptas para crianças, se for omitido o açúcar e a canela

Dica para poupar tempo na preparação destas panquecas de aveia fáceis

Com o intuito de poupar tempo, é possível preparar a massa destas panquecas em quantidade. Para isso, coloca a massa preparada num recipiente ou frasco bem fechado. Guarda no frigorífico, até 4 dias. Neste caso, é normal que a massa fique mais grossa. Assim, basta misturares um pouco de bebida vegetal.

Assim, vais ter panquecas acabadas de fazer em poucos minutos! Uma ótima maneira de manter a alimentação saudável de maneira mais prática!

 

Mais receitas de panquecas

Panquecas de maçã e canela (vegan)

Panquecas de mirtilos (vegan)

 

Vamos então à receita das panquecas de aveia fáceis?

panquecas de aveia ingredientespanquecas de aveia fáceis panquecas de aveia cozinhadaspanquecas de aveia a cozinhar panquecas de aveia cortadas

Panquecas de aveia fáceis
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Pequeno-almoço
Cozinha: Vegano, sem glúten
Porções: 3 doses
Ingredientes
  • 180gr de farinha de aveia* ou flocos de aveia (se usares uma liquidificadora para fazer a massa)
  • 330ml de bebida vegetal de soja
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavado (ou outro adoçante)
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã (vai tornar a massa mais fofa)
  • 2.5 colheres de chá de fermento em pó
  • Pitada de canela em pó (opcional)
  • Pitada de sal
  • Óleo de coco q.b., para cozinhar
Instruções
  1. Em primeiro lugar, coloca todos os ingredientes (com exceção do óleo de coco) numa liquidificadora ou copo de varinha mágica. Processa tudo até obter uma massa consistente. Em alternativa, podes misturar tudo numa tigela.
  2. Depois disso, pré-aquece uma frigideira antiaderente com um pouco de óleo de coco.
  3. Forma as panquecas e deixa cozinhar em lume médio-baixo, durante cerca de 3 minutos. Vira e deixa cozinhar durante mais um pouco.
  4. Por fim, serve com fruta, iogurte ou outros toppings a gosto!
Notas
1 – Em primeiro lugar, podes fazer a tua própria farinha de aveia. Para isso, coloca os flocos numa liquidificadora. Processa até ficar fina. Guarda num recipiente bem fechado.
2 – Em segundo lugar, podes fazer massa a mais e guardar no frigorífico. Para isso, coloca a massa preparada num recipiente ou frasco. Guarda no frigorífico, até 4 dias. Neste caso, é normal que a massa fique mais grossa. Assim, basta misturares um pouco de bebida vegetal.

 

Faz pin no Pinterest:

pinterest

Como cozinhar tofu

Hoje ensino como cozinhar tofu de maneira fácil e deliciosa!

Sobre o tofu

Em primeiro lugar, se achas que o tofu não sabe a nada…tens toda a razão! A verdade é que o tofu é uma tábua rasa. Ou seja, necessita de tempero e técnicas de confeção para ganhar sabor. Assim, nesta receita vou-te ensinar a fazer isso! Esta receita é do blog simpleveganblog.

Preparar o tofu antes de o cozinhar

Para a deixar o tofu bem saboroso, é necessário pré-preparado da maneira correta! Assim, segue estes passos:

 

  1. Em primeiro lugar, retira o tofu da embalagem e passa-o por água.
  2. De seguida, seca o tofu com um pano de cozinha limpo.
  3. E, por fim, corta o tofu em cubos e coloca-os numa tigela.

tofu

Como cozinhar tofu – receita fácil e deliciosa

Uma vez preparado, vamos cozinhar o tofu. Neste caso:

 

  1. Vamos começar por cobri-lo com amido de milho.
  2. Depois disso, saltear na frigideira até ficar bem seco e crocante. Entretanto, vamos misturar os ingredientes no molho.
  3. Uma vez cozinhado o tofu, cozinhamos também o molho
  4. E, finalmente, incorporamos o tofu já salteado com o molho.

Ao preparar o tofu desta maneira, ele vai adquirir uma textura muito apelativa. Para além disso, os sabores serão mais intensos do que se fosse cozinhado “em cru” no molho. 

Mais maneiras deliciosas de cozinhar o tofu

Assado de tofu e broa (Natal vegan/vegetariano)

Noodles vegan (com molho viciante!)

 

Finalmente, vamos então à receita?

como cozinhar tofu ingredientes

como cozinhar tofu passos

como cozinhar tofu passos

tofu cozinhado - fácil e delicioso

tofu cozinhado - fácil e delicioso

Como cozinhar tofu
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegano, sem glúten
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • Para o tofu:
  • 275gr de tofu firme, em cubos
  • 1 colher de sopa de molho de soja (ou tamari, para versão sem glúten)
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã
  • 6 colheres de sopa de amido de milho
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 dentes de alho picados
  • Para o molho:
  • 3 colheres de sopa de tamari ou molho de soja
  • 2 colheres de sopa de vinagre de maçã
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavado
  • Sumo de 1 laranja pequena (ou 3 colheres de sopa de água)
  • 1 colher de sopa de amido de milho
  • Pitada de malagueta em flocos ou em pó (opcional)
  • Para servir:
  • Arroz
  • Cebolinho a gosto
  • Sementes de sésamo a gosto
Instruções
  1. Em primeiro lugar, seca o tofu com um pano de cozinha limpo.
  2. Em seguida, corta o tofu em cubos e coloca-os numa tigela.
  3. Adiciona à tigela 1 colher de sopa de molho de soja e 1 colher de sopa de vinagre de maçã. Incorpora tudo e deixa repousar durante 5 min.
  4. Escorre o tofu. Se sobrar marinada, guarda-a para o molho.
  5. Entretanto, prepara um saco de plástico com o amido de milho.
  6. Coloca metade do tofu para o saco e abana-os. Repete o processo com todo o tofu.
  7. Assim que o tofu estiver panado com o amido de milho, aquece uma frigideira com azeite.
  8. Cozinha o tofu em lume médio-alto durante 4-5 min, até ficar dourado. Reserva o tofu.
  9. Posteriormente, adiciona mais azeite à frigideira e acrescenta os dentes de alho picados. Cozinha durante 1-2 min, a fim de libertar os aromas. Reserva (coloca junto ao tofu).
  10. Entretanto, mistura todos os ingredientes do molho – o molho de soja, o vinagre de maçã, a água, o sumo de 1 laranja (ou água), o amido de milho e a malagueta. Neste caso, é importante misturar tudo a frio, para o amido de milho dissolver.
  11. Verte o molho para a frigideira e cozinha durante 1-2 min, até engrossar. Mexe sempre.
  12. Por fim, adiciona o tofu e os alhos e cozinha durante mais 1-2 min.
  13. Serve com arroz, sementes de sésamo e cebolinho!

 

Faz pin no Pinterest:

 

Bolo de banana (vegan e fácil – 9 ingredientes!)

Trago-vos a receita deste bolo de banana 100% vegetal, fácil e delicioso! Também conhecida por “banana bread” ou “pão de banana”, esta é uma receita fácil e deliciosa. Esta receita é do blog Rainbow Nourishments.

 

Bolo de banana vegan – receita perfeita para aproveitar bananas maduras!

Bem, penso que todos nós já tivemos bananas a passar o ponto. Parece que amadurecem de um dia para o outro! Esta receita do bolo de banana é perfeita para aproveitar esse tipo de fruta. Assim, bananas bem doces e com “pontinhos” na casca são perfeitas para esta receita.

 

bananas

 

Faz em quantidade este bolo de banana vegan e congela!

Esta receita é perfeita para ser congelada! Contudo, para as fatias não ficarem colocadas, é necessário seguir estes passos:

 

  1. Deixa arrefecer bem o bolo.
  2. De seguida, corta-o em fatias.
  3. Dispõe as fatias numa camada única (por cima de papel vegetal, por exemplo), com a finalidade de congelarem sem colar.
  4. Por fim, coloca no congelador durante 24h.
  5. No dia a seguir, quando as fatias estiverem congeladas, por colocá-las num saco.

Desta maneira, as fatias não vão ficar coladas umas às outras.

 

Fazer a massa do bolo na liquidificadora

Para terminar, deixo uma dica para tornar a preparação desta receita ainda mais fácil. Mistura os ingredientes na liquidificadora! Assim, todo o processo vai ser mais rápido.

 

Outras receitas de doces vegan!

Crepes vegan com molho de chocolate

Cookies vegan (bolachas com chocolate)

 

 

Vamos então à receita?

bolo de banana ingredientes

bolo de banana processo

bolo de banana pronto

bolo de banana fatiado

Bolo de banana (vegan e fácil - 9 ingredientes!)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 10 fatias
Ingredientes
  • Ingredientes molhados

  • 3 bananas bem maduras (360gr)
  • 120ml de bebida vegetal de soja
  • 125gr de óleo de coco ou óleo vegetal
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha (opcional)

  • Ingredientes secos

  • 315gr de farinha de trigo
  • 140gr de açúcar (normal, mascavado ou de coco)
  • 60gr de nozes picadas (opcional)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 2 colheres de chá de canela em pó
  • ½ colher de chá de bicarbonato de sódio

  • Para decorar (opcional)
  • 1-2 bananas, cortadas longitudinalmente
Instruções
  1. Para começar, liga o forno a 180ºC para pré-aquecer.
  2. De seguida, prepara uma forma de pão, untando-a com papel vegetal.
  3. Coloca num liquidificadora os ingredientes líquidos – bananas, bebida vegetal de soja, óleo de coco, vinagre de maçã e extrato de baunilha. Processa tudo.
  4. Depois disso, mistura numa tigela os ingredientes secos – a farinha, o açúcar, a canela, o fermento e o bicarbonato de sódio.
  5. A seguir, adiciona a mistura líquida aos sólidos, e incorpora muito bem com uma vara de arames.
  6. Quando tudo estiver incorporado, adiciona as nozes e volta a misturar.
  7. Coloca a massa na forma untada e finaliza com 1-2 bananas cortadas na longitudinal.
  8. Por fim, leva a assar a 180ºC durante 1h (coloca na parte mais baixa do forno).
  9. Para verificar se está cozinhado, espeta um palito no pão de banana. Se sair seco, está pronto!
  10. Deixa arrefecer durante pelo menos 1h antes de o cortar.
Notas
Podes cortar o pão em fatias e congelar assim!

 

Faz pin no Pinterest:

Bombons de coco e avelã

Bombons de coco e avelã deliciosos e saudáveis

Hoje trago-vos mais uma receita de uns deliciosos bombons de coco e avelã! Estes bombons são uma espécie de trufas à base de oleaginosas e frutos secos. São muito fáceis de fazer, não precisam de forno e, ainda, são perfeitos para partilhar ou oferecer!

 

Faz esta receita em quantidade!

Esta receita é perfeita para ser feita em grande quantidade, pois estes bombons aguentam no frigorífico até cerca de 1 mês. Para isso, é importante que não seja adicionada água ou bebida vegetal à receita, pois estes ingredientes encurtam muito o prazo de validade. Aconselho a manter estes bombons sempre no frigorífico, porque eles ficam ainda mais deliciosos refrigerados e ficam com uma textura mais firme.

 

Variações possíveis nesta receita

Em primeiro lugar, como fruto seco principal podem ser usados tanto cajus, como amêndoas. Já testei as duas versões e ficam igualmente boas! Em segundo lugar, é possível omitir o cacau na massa dos bombons. Pessoalmente acho que fica excelentes com a adição de cacau, no entanto, este não é um ingrediente crucial. Em vez do cacau, podes adicionar alfarroba em pó. 

Para além disso, podes variar o fruto seco que fica no interior dos bombons. Por exemplo, em vez de avelã, podes colocar caju ou amêndoa.

E, por fim, para finalizar os bombons, eles podem ser passados por cacau em pó, em vez de coco ralado.

 

Outras receitas de bombons

Bombons de tâmaras e avelãs

Bounty vegan & saudáveis

Vamos então à receita?

Ingredientes dos bombonsMassa dos bombonsBombons de coco & avelã

Colocar coco ralado nos bombons Bombons de coco

 

Vamos então à receita?

Bombons de coco & avelã
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Lanche/petisco, sobremesa
Cozinha: Vegano, Sem glúten
Porções: 24 bombons
Ingredientes
  • 240gr de cajus crus ou amêndoas
  • 600gr de tâmaras sem caroço
  • 24 avelãs sem pele
  • 4 colher de sopa de cacau de pó
  • Coco ralado q.b
Instruções
  1. Coloque num processador os cajus e processe-os até obter uma farinha grossa.
  2. De seguida, adicione as tâmaras e o cacau. Volte a processar
  3. até os ingredientes ficarem incorporados e a massa formar uma bola.
  4. Molde uma bola com as mãos, pressione-a com um dedo e coloque no meio dela uma avelã. Volte a moldar.
  5. Por fim, passe os bombons pelo coco ralado. Guarde no frigorífico durante pelo menos duas horas antes de consumir, para os bombons ficarem com uma textura mais firme.
  6. Conserve no frigorífico, num recipiente fechado, até 1 mês.

 

 

Faz pin no Pinterest:

 

Assado de tofu e broa (Natal vegan/vegetariano)

Hoje trago-vos uma receita reconfortante e simples ao mesmo tempo – assado de tofu e broa!

 

Assado de tofu e boa – receita simples e deliciosa!

Em primeiro lugar, devo dizer que esta receita é preparada com ingredientes muito simples. No entanto, o resultado é bastante surpreendente e delicioso! Este é um assado que tanto pode fazer parte de uma mesa festiva, como ser uma refeição para o dia-a-dia.

Em segundo lugar, apesar de ser uma receita fácil, tem alguns passos. Vamos pré-cozinhar cada ingrediente em separado. Assim, conseguimos extrair o máximo de sabor e manter também a textura.

 

Como preparar a batata para esta receita?

Relativamente às batatas, estas também devem ser pré-cozinhadas antes serem adicionadas ao assado. Nesse sentido, podem ser preparadas de três maneiras. Em qualquer um dos casos, aconselho a cortar as batatas em cubos bastante pequenos.

Em primeiro lugar, os cubos de batata podem ser fritos. Nesse caso, vamos conseguir obter uma textura e sabor bem apelativos. No entanto, não é a opção mais saudável.

Em segundo lugar, as batatas poder assadas. Assim, basta cortar e temperar os cubos de batata. Depois disso, colocar a assar no forno durante cerca de 40 minutos, a 180ºC.

E, por último, os cubos de batata podem ser cozinhados na Airfryer. Dessa maneira, basta cozinhá-los durante cerca de 20 minutos, a 180ºC.

 

Mais receitas festivas

Tofu com broa, batatas e grelos (prato festivo vegan)

Wellington vegan

Bombons de coco & avelã

 

Vamos então à receita do assado de tofu e broa?

Ingredientes da receita - broa, batata, alho-francês, couve e tofu

batata em cubosalho-francês, tofu e couve em preparação tofu raladoassado de tofu e broapreparação de broa

preparação da assado de tofu e broa

assado de tofu e broa pronto

Assado de tofu e broa
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 5 doses
Ingredientes
  • Batatas:

  • 800gr de batata (com casca), cortada em cubos
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 2 colheres de chá de alho em pó
  • 2 colheres de chá de oregaos
  • 2 colheres de chá de sal grosso
  • Pimenta preta a gosto

  • Legumes:

  • 320gr de alho-francês (4 pequenos)
  • 320gr de couve-coração
  • Azeite q.b.

  • Tofu:

  • 400gr de tofu, ralado num ralador de cenoura
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • 2 colheres de chá de pimentão fumado
  • Azeite q.b.

  • Broa:

  • 300gr de broa de milho amarela
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 4 dentes de alho

  • Molho:

  • 500ml de bebida de soja sem açúcar nem adoçantes
  • 50ml de azeite
  • 80gr de cajus crus, previamente demolhados (6-10h) e escorridos
  • 1 colher de sopa (rasa) de amido de milho
  • ½ colher de chá de sal grosso
  • Pimenta a gosto
Instruções
  1. Começa por cortar a batata em cubos pequenos. Tempera com azeite, sal, alho em pó, orégãos e pimenta a gosto.
  2. Leva a assar no forno pré-aquecido a 180ºC graus durante 40 minutos, até ficar bem dourada. Em alternativa, também podes assar na airfryer, 180ºC graus durante cerca de 20 minutos.
  3. Entretanto, rala o tofu num ralador de cenoura.
  4. Aquece uma frigideira com azeite e salteia o tofu, até ficar mais seco. Uma vez dourado, tempera o tofu com molho de soja e pimentão fumado. Reserva.
  5. A seguir, passa a frigideira por água e coloca nela mais um pouco de azeite. Salteia o alho-francês durante 3-4 minutos, até ficar tenro. Reserva.
  6. Volta a passar a frigideira por água e adicionar mais um pouco de azeite. Desta vez, salteia a couve, até ficar igualmente mais tenra. Reserva.
  7. Depois disso, colocar a broa de milho, os dentes de alho e o azeite numa liquidificadora (ou processador de cozinha). Professa até ficar homogéneo e reserva.
  8. Adiante, passa a liquidificadora por água e coloca nela os cajus demolhados e escorridos, o leite de soja, o azeite, o amido de milho, o sal e a pimenta a gosto. Processa tudo muito bem.
  9. Verte o preparado para um tacho e leva ao lume. Deixa levantar fervura. Cozinha em lume médio-baixo durante 3-4 minutos. Vai mexendo sempre, até engrossar.
  10. Uma vez prontos todos os elementos - as batatas, o tofu, o alho-francês, a couve, a broa e o molho, monta o assado.
  11. Começa por dispor numa travasse a camada de batatas, seguida por alho-francês, tofu, couve, molho e, por fim, a broa.
  12. Por fim, leva a assar ao forno pré-aquecido a 170ºC graus, durante 40-50 minutos (não coloques na parte de cima do forno, para a broa não queimar).
  13. E, finalmente, está pronto a devorar!

Faz pin no Pinterest:

assado de tofu e broa pinterest

Arroz de favas (vegan & saudável)

Hoje trago-vos a receita de um delicioso arroz de favas! Vegan, saudável e fácil de preparar.

tipos de arroz

Que tipo de arroz usar neste arroz de favas?

Neste arroz de favas pode ser utilizado arroz basmati, thai ou agulha. Assim, as variedades de arroz mais longas são as mais aconselhadas.

Para além disso, pode utilizar estas variedades de arroz na sua versão integral. Para isso, em primeiro lugar, é necessário demolhar o arroz durante 8h-10h. Depois disso, escorrer a água da demolha, até o arroz ficar praticamente seco. E, finalmente, preparar a receita normalmente, mas adicionar o dobro de caldo de legumes e deixar cozinhar durante 30 minutos.

favas frescas

 

Que tipo de favas usar neste arroz de favas?

Para preparar esta receita gosto de utilizar favas frescas. Neste caso, as congeladas são uma opção muito prática, pois já vêm descascadas.

Contudo, em vez de favas frescas, podes utilizar favas secas. Para isso, demolha as favas durante 8h-10h e, depois disso, coze. Assim, adiciona ao arroz as favas já pré-cozidas. Podes ver como facilitar a digestão de leguminosas secas aqui.

 

Mais receitas com arroz

Arroz “frito” com legumes e tofu

Risotto vegan de cogumelos & espargos

Como fazer arroz solto (muito fácil)

 

E, finalmente, vamos então à receita?

ingredientes arroz de favaspassos arroz de favasprocesso fazer arroz de favasreceita pronta

Arroz de favas (vegan e saudável)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 3 doses
Ingredientes
  • 150gr de arroz basmati/thai/agulha
  • 400gr de favas congeladas
  • 200gr de cogumelos marrom, em rodelas
  • 150gr de espinafres
  • 350ml de caldo de legumes
  • 150ml de vinho branco
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • 1 cebola, picada
  • 4 dentes de alho, picados
  • Folha de louro
  • ½ colher de chá de sal grosso
  • 1 colher de chá de orégãos
  • Mistura de pimentas a gosto
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Começa por aquecer um tacho com azeite. Adiciona a cebola e o louro e salteia.
  2. Depois disso, acrescenta os alhos e o arroz. Mistura tudo e salteia mais um pouco.
  3. A seguir, adiciona os cogumelos e deixa dourar.
  4. Quando os cogumelos reduzirem de volume, acrescenta as favas, o caldo de legumes, o vinho, o molho de soja, os orégãos, sal e pimenta.
  5. Deixa levantar fervura, baixa o lume e cozinha em lume médio, durante 10 minutos.
  6. Depois disso, desliga e adiciona os espinafres. Por fim, mistura, tapa e deixa finalizar durante 1-2 minutos (fora do lume). Está pronto!

Faz pin no Pinterest:

post pinterest

 

Castanhas na Airfryer

Demolhar as castanhas

Nesta receita de castanhas na Airfryer, vamos começar por cortar as castanhas e, depois disso demolhá-las. A demolha das castanhas é um passo crucial, pois vai permitir:

 

  • Tornar as castanhas mais macias
  • Permitir com que a casca das castanhas saia com mais facilidade
  • Melhorar a digestibilidade das castanhas
  • Tornar as castanhas mais saborosas e salgadas

 

Assar castanhas na Airfryer

Preparar as castanhas na airfryer é muito fácil! Demolhar de demolharem em água com sal, estão prontas para serem assadas.

Normalmente, ao cozinhar os alimentos, não ultrapasso a temperatura dos 170ºC. No entanto, no caso das castanhas, abro uma exceção e gosto de as preparar a uma temperatura mais alta – 190ºC.

Assim, a esta temperatura mais alta, basta cozinhar as castanhas durante cerca de 15 minutos.

 

Como facilitar a digestão das castanhas

 

Utilizar técnica das castanhas na Airfryer, para fazer castanhas no forno

Se não tiveres uma airfryer, podes utilizar a mesma técnica para preparar castanhas no forno! Demolha-as igualmente em água salgada, escorre e, depois disso, leva a assar no forno. Deves assar num forno pré-aquecido a 190ºC – 200ºC, durante cerca de 30-40 minutos.

 

Também podes preparar as castanhas assim:

Castanhas em 4 minutos



Castanhas na Airfryer
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • Castanhas (cerca de 400gr)
  • Sal grosso
Instruções
  1. Começa por fazer um corte na horizontal, na parte de cima de cada castanha (tenta perfurar apenas a casca e não cortar a própria castanha).
  2. A seguir, coloca as castanhas numa taça e adiciona 1 colher de sopa de sal grosso.
  3. Cobre com água a ferver e deixa repousar durante 20 minutos.
  4. Depois disso, escorre as castanhas e coloca na Airfryer. Adiciona 1-2 colheres de chá de sal grosso.
  5. Leva a cozinhar a 190 graus, durante 15 minutos!
  6. Para a casca sair bem, as castanhas devem ser descascadas ainda quentes.

 

 

Faz pin no Pinterest:

 

Creme de millet & maçã – cerelac saudável!

Creme de millet & maçã – receita perfeita para toda a família!

A receita deste creme  é perfeita para toda a família, mesmo para os mais pequenos (omitindo a canela)! O millet é um cereal de muito fácil digestão, cuja introdução alimentar se faz bastante cedo.

A combinação do millet com a maçã,  torna as papas naturalmente doces. Devido à sua cremosidade e sabor , este creme de millet & maçã faz lembrar as famosas papas Cerelac ou mesmo um leite creme.

Pessoalmente gosto deste creme triturado, tal como vem referido na receita. No entanto, este passo é opcional, e se gostam da papa com mais textura, podem deixa-la ao natural 🙂

 

Sobre o millet – um pseudocereal poderoso

Mas o que é o millet?  Millet é um pseudocereal, sem glúten, muito nutritivo e um “acalma-estômago” natural. O consumo de Millet é indicado aquando de transtornos gastro-intestinais, especialmente a combinação do Millet com abóbora cozida (combinação muito popular na macrobiótica e nos países de leste). Assim, o millet é considerado um alimento funcional, porque é fonte de fibra, minerais, vitaminas e antioxidantes essenciais para a saúde humana (Saleh et al, 2013). Podes aprender mais sobre o millet e outros pseudocereais aqui.

 

Sobre cremes de cereais

Cremes de diferentes cereais integrais ou pseudocereias são uma óptima opção de pequeno-almoço ou lanche. Em primeiro lugar, podem ser muito facilmente combinados com diferentes frutas e frutos secos, sendo versáteis. Em segundo lugar, trazem a sensação de saciedade, contribuindo para níveis de energia estáveis. E, por último, são uma opção perfeita para partilhar com toda a família!

 

Vamos então à receita desde creme de millet & maçã?

Ingredientes creme millet & maçã

Processo preparação

Triturar o creme

creme millet & maçã

creme millet & maçã


Creme de millet & maça
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Pequeno-almoço
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 150gr de millet (de preferência demolhado 4-10horas)
  • 2 maçãs, cortadas grosseiramente
  • Raspa de limão q.b
  • Pitada de canela
  • 500ml de água
Instruções
  1. Escorre o millet demolhado ou então lava muito bem millet que não tenha sido demolhado.
  2. Coloca num tacho o millet, a maçã cortada, a raspa de limão e a água.
  3. Leva ao lume, deixa levantar fervura e cozinha em lume brando durante 15
  4. minutos, mexendo algumas vezes para não agarrar m.
  5. Uma vez cozido o millet, retira a casca de limão (ou deixa um pedaço pequeno) e transfere a mistura para uma liquidificadora (também podes processar com uma varinha mágica).
  6. Adiciona a canela e, se necessário, um pouco de água a ferver. Processa até ficar bem cremoso. Está pronto!
Notas
* Demolhar o millet ajudar a tirar o "amargo" que este cereal pode ter, deixando assim um sabor mais leve. Se não demolhar, lave muito bem o millet antes de o cozinhar.

Faz pin no Pinterest:

 

 

 

 

Crepes/wraps de lentilhas proteicos

Sobre estes crepes/wraps de lentilhas proteicos!

Estes crepes/wraps de lentilhas são vegan, sem glúten e proteicos! São feitos apenas com lentilhas, água e especiarias. Existem diferentes tipos de lentilhas, sendo que as lentilhas laranja/coral são sem casca, pelo que cozinham muito rápido e são muito versáteis.

 

Sobre as lentilhas laranja/coral

As lentilhas pertencem às leguminosas, sendo um alimento muito nutritivo.

Em primeiro lugar, são extremamente proteicas – 100gr de lentilhas têm cerca de 25gr de proteína. Assim, são uma opção perfeita para refeições vegetariana, tornando-as saciantes e muito completas a nível nutricional.

Em segundo lugar, as lentilhas são ricas em nutrientes essenciais como o ácido fólico, o fósforo e ferro. Para potenciar a absorção do ferro, é importante juntar uma fonte de vitamina C (ex: tomate, pimentos, rabanetes…).

E, por último, o elevado teor de fibra é também uma vantagem das lentilhas. O consumo de alimentos com fibra contribui para a nossa saciedade e ajuda a manter as nossas bactérias intestinais felizes.

 

Lentilhas coral

 

Estes crepes ficam bons no dia seguinte?

Apesar de serem muito nutritivos e fáceis de fazer, infelizmente estes crepes ficam muito duros no dia seguinte. Assim, o ideal é cozinhar apenas a quantidade que fores consumir na altura.

No entanto, deixo uma dica – fazer massa dos crepes a mais e guardar no frigorífico, até 3 dias! Assim, no próprio dias apenas vais gastar alguns minutos a cozinhar o crepe.

 

Como consumir estes crepes/wraps de lentilhas proteicos?

Estes crepes de lentilhas proteicos são perfeitos tanto para pequeno-almoço ou lanche, como para refeições principais. Deixo algumas sugestões de consumo:

 

  • Crepes de lentilhas com pasta de abacate e tomate
  • Crepes de lentilhas com hummus e pepino
  • Crepes de lentilhas simples, para acompanhar uma sopa

Outras receitas de que podes gostar:

Como fazer pão pita

 

Vamos então fazer crepes/wraps de lentilhas proteicos?

Crepes de lentilhas ingredientes

Massa dos Crepes/wraps de lentilhas proteicos

Massa dos crepes/wraps

Cozinhar os crepes/wraps de lentilhas proteicos

Virar os crepes/wraps

Crepes prontos


Crepes de lentilhas proteicos
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegano, Sem glúten
Porções: 3 crepes
Ingredientes
  • 200gr de lentilhas laranja/coral cruas (podem ser demolhadas*)
  • 300ml de água
  • Pitada de alho em pó (opcional)
  • Pitada de sal grosso (opcional)
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Coloca numa liquidificadora as lentilhas cruas, a água e os temperos.
  2. Processa tudo, até obter uma massa bem homogénea. *
  3. Aquece uma crepeira ou frigideira antiaderente com um pouco de azeite e coloca nela ⅓ da massa. Espalha com a ajuda de uma colher.
  4. Deixa cozinhar durante 3 minutos em lume médio. Vira, e deixa cozinhar durante mais um pouco.
  5. Estes crepes ficam duros no dia seguinte. Por isso, o ideal é fazer apenas a quantidade que vai ser consumida na altura. Podes fazer massa a mais e guardar no frigorífico até 3 dias.
  6. Se a tua liquidificadora não for muito potente, demolha as lentilhas durante 2-8h. Depois disso, escorre, adiciona água fresca e processa.

 

Faz pin no Pinterest:

 

Tofu crocante com sésamo

Hoje trago receita deste petisco delicioso e nutritivo – tofu crocante com sésamo!

 

Um petisco ou parte de refeição deliciosa!

Este tofu crocante com sésamo é fácil de ser preparado e muito saboroso! Pode ser apreciado como petisco ou entrada, com o molho de iogurte. Por outro lado, também pode ser parte de uma refeição completa – juntamente com um acompanhamento – quinoa ou arroz – e legumes/salada.

 

Tofu crocante com sésamo – uma receita muito rica em cálcio!

Esta é uma receita extremamente completa a nível nutricional, especialmente rica em cálcio. O tofu é feito com o feijão de soja, que é das leguminosas com maior teor de cálcio. Para além disso, as sementes de sésamo também se destacam pelo seu alto teor deste nutriente. Assim, estes alimentos são muito benéficos para a saúde dos nossos ossos e bem-estar em geral!

 

Sobre o molho de iogurte

O molho de iogurte sugerido para acompanhar o tofu crocante com sésamo é muito fácil de ser preparado. Basta misturar iogurte natural com azeite, sumo de limão e temperos. Podes variar as ervas aromáticas adicionadas – salsa, orégãos, cebolinho, entre outras. Este molho combina bem com diferentes saladas, croquetes e outras receitas semelhantes!

 

Outras receitas com tofu

Espetadas de tofu & legumes

Tofu com broa, batatas e grelos (prato festivo vegan)

 

Vamos então fazer o tofu crocante com sésamo?

Ingredientes
Preparação 1
Preparação 2
tofu crocante com sésamo na airfryer
tofu crocante com sésamo
tofu crocante com sésamo

 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal, Lanche
Cozinha: Vegano
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 200gr tofu
  • 60gr sementes de sésamo
  • 3 colheres de sopa de farinha de trigo/espelta
  • 6 colheres de sopa de água
  • 1 colher de chá de alho em pó
  • 1 colher de chá de pimentão doce
  • ½ colher de chá de sal grosso
  • Azeite q.b. para untar

  • Molho de iogurte:

  • 100ml de iogurte natural de soja (sem açúcar)
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Salsa picada q.b.
  • Pitada de pimenta preta
  • Pitada de sal
Instruções
  1. Começa por secar muito bem o tofu, com um pano de cozinha limpo.
  2. De seguida, corta o tofu em tiras finas.
  3. Depois disso, mistura a farinha, o alho em pó, o sal, o pimento doce e a água, obtendo assim um polme.
  4. Passa o tofu pelo polme e, depois disso, pelas sementes de sésamo (utiliza 2 garfos diferentes para cada processo).
  5. Coloca as tiras de tofu na airfryer ou forno, untando um pouco o tabuleiro.
  6. Assa a 170ºC durante 15 minutos na airfryer, ou a 170ºC durante cerca de 30 minutos, no forno.
  7. Entretanto, mistura todos os ingredientes do molho de iogurte.
  8. O tofu crocante com sésamo e molho de iogurte está pronto!

 

Faça pin no Pinterest:

Pickles caseiros de cebola roxa

Pickles de cebola roxa são um complemento fresco e colorido para qualquer refeição! São muito fáceis de serem feitos em casa e hoje ensino a fazer a minha versão de pickles caseiros!

 

Fazer pickles caseiros de cebola roxa

Para fazer pickles caseiros são necessários poucos ingredientes. Provavelmente já os tem todos em casa!

Vai precisar de 3 ingredientes principais (para além da cebola):

 

  • Vinagre
  • Adoçante/açúcar
  • Temperos

 

Os ingredientes dos pickles

Em primeiro lugar, o vinagre é um ingrediente crucial para fazer pickles. Deve ser de uma cor clara, sendo que pode usar vinagre de maçã, de vinho branco o vinagre de arroz.

Em segundo lugar, a adição do adoçante é importante para equilibrar a acidez do vinagre e para tornar os pickles mais saborosos. Pode usar qualquer adoçante líquido de cor clara ou açúcar normal / mascavado.

Por último, os temperos também são importantes. Gosto de usar mistura de diferentes pimentas em grão, pois dão um toque ligeiramente picante que combina tão bem com a frescura dos pickles! Pode usar também grãos de mostarda.

Queijo creme vegan (fermentado)

 

Para acompanhar os pickles

Pode juntar estes pickles à praticamente qualquer refeição! Para além de pratos principais, eles combinam muito bem com torradas/bagles com queijo creme. Experimente a receita do meu quejo creme vegan, vai adorar!

Saladas de grão – 3 receitas VEGAN & SEM GLÚTEN


Pickles fáceis de cebola roxa
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 1 frasco médio
Ingredientes
  • 1 Cebola roxa grande (ou 2 médias), cortada em meias-luas
  • 150ml de água
  • 100ml vinagre de maçã
  • 1 colher de chá sal
  • 1 colher de sopa de geleia de arroz (ou ½ colher de sopa de açúcar)
  • Grãos de pimenta q.b.
Instruções
  1. Para preparar os pickles, coloque num tacho a água, o vinagre de arroz, o sal, a geleia de arroz e os grãos de pimenta. Levar ao lume, deixar levantar fervura e desligar.
  2. Colocar a cebola cortada num frasco de vidro e verter por cima o preparado a ferver. Deixar repousar pelo menos 30 min antes de servir.*
Notas
Os pickles duram até 2 semanas, num frasco bem fechado, no frigorífico.

 

Faça pin no Pinterest:

 

Saladas de grão – 3 receitas VEGAN & SEM GLÚTEN

Hoje partilho 3 ideias de saladas de grão-de-bico! Todas fáceis de serem preparadas, completas a nível nutricional e deliciosas.

 

Como fazer uma salada completa nutricionalmente?

Uma salada pode ser uma boa refeição mais leve, perfeita especialmente para os dias mais quentes. No entanto, nem todas as saladas contêm os macronutrientes necessários. Com isso, muitas vezes não são suficientes para nos saciar e, também, para nutrir verdadeiramente.

Assim, ao compor uma salada, devemos ter presentes 3 elementos, que descrevo de seguida.

 

Legumes/verduras

Para começar, uma boa base para salada serão, claro, os legumes. Pode optar por 3-4 tipos de legumes diferentes. Assim, vai conseguir uma boa combinação de texturas, sabores e nutrientes!

 

Proteína

Apesar dos legumes serem ótimos, a verdade é que não são suficientes para nos saciar (mesmo que em grandes quantidades). Assim, em segundo lugar, é crucial incluir sempre uma fonte de proteína nas suas saladas.

Para proteína vegetal, pode optar por leguminosas (feijões e grão), tofu, tempeh, lentilhas ou seitan.

É importante referir também que as ervilhas e cogumelos não são boas fontes de proteína, pois têm uma quantidade muito reduzida deste macronutriente.

 

Gordura saudável

E, por último, uma fonte de gordura também é importante não só para promover a saciedade, mas também para a absorção de nutrientes dos legumes. Muitas das vitaminas das frutas e dos legumes são lipossolúveis. Isto é, precisam de uma fonte de gordura para o nosso corpo ser capaz de as absorver.

Assim, inclui nas suas saladas azeite virgem, sementes, nozes, amêndoas ou outros frutos secos. 

Todas as sugestões de saladas de grão apresentadas de seguida são completas a nível nutricional!
 

Porquê incluir leguminosas nas saladas?

Tal como já verificamos, é importante incluir uma fonte de proteínas nas saladas, para aumentar a saciedade e os nutrientes. As leguminosas são uma excelente opção, pois para além da proteína, fornecem ferro, cálcio e outros nutrientes essenciais!

Características nutricionais das leguminosas:

 

  • São uma excelente fonte de proteína
  • Contêm na sua composição boa quantidade de fibra (entre 5 a 15 % do peso seco), o que contribui para a saciedade e controlo do peso.
  • São ricas em vitaminas do complexo B e em minerais como ferro, o zinco, o magnésio, o potássio e o fósforo.
  • Em termos de substâncias bioativas, são fontes interessantes de compostos fenólicos, flavonóides, isoflavonas e outros antioxidantes.

Como tornar o grão-de-bico mais facilmente digesto?

Apesar de ser muito benéfico, a verdade é que o grão-de-bico pode ser mais difícil de digerir.

Se sentes  alguma dificuldade em digerir o grão ou outra leguminosa, experimenta comprá-las secas e cozer em casa!

Ao comprar as leguminosas secas, podemos reduzir a quantidade de fitatos presentes nas mesmas e facilitar a sua digestão, graças ao método de confeção e uso de alguns “truques”.

Cozinhar o grão em casa e torná-lo mais digesto:

 

  1. Demolhar o grão em água fria, durante pelo menos 8-10h (de preferência 24h)*
  2. Adicionar à agua da demolhar alga kombu/louro/gengibre
  3. Trocar a água 1 ou 2 vezes durante a demolha
  4. Rejeitar a água da demolha antes de cozer a leguminosa

 

Veja aqui como cozinhar as leguminosas:

Leguminosas secas: como cozinhar & melhorar a sua digestibilidade

Salada de grão & beterraba assada

Salada de grão & beterraba assada

Salada de grão & beterraba assada

Saladas com grão - 3 receitas fáceis
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegano, sem glúten
Porções: 1 dose
Ingredientes
  • 200gr de grão-de-bico
  • 200gr de beterraba, em cubos
  • 100gr de couve kale
  • Sumo de limão / vinagre q.b.
  • Mão cheia de chucrute (pode aprender a fazer aqui)
  • 2 dentes de alho (com a casca)
  • Nozes q.b.
  • Pitada de pimenta preta
  • Pitada de sal
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Em primeiro lugar, prepara uma travessa de forno pequena, untada com papel vegetal.
  2. Coloca dentro da travessa a beterraba em cubos, os dentes de alho (com a casca) e tempera com azeite, sal e pimenta.
  3. Fecha o papel vegetal, formando assim um “embrulho”. Assa a beterraba a 180ºC, durante cerca de 1 hora (podes fazer isso, enquanto preparas mais alguma receita no forno).
  4. Entretanto, separa os talos da couve, porque eles são muito duros. Desliza a mão ao longo do talo, retirando assim as folhas.
  5. Coloca as folhas numa tigela grande e separa-as em pedaços equivalentes.
  6. Tempera com sal e massaja as folhas de couve. Este processo vai torná-las mais suaves e mais facilmente digestas.
  7. Quando a beterraba estiver pronta, monta a salada. Coloca num prato a beterraba com os alhos assadas, a couve kale massajada, o grão cozido, o chucrute e as nozes picadas. Está pronta!

 

Salada de grão & couve massajada

Salada de grão & couve massajada

Salada de grão & couve massajada

Saladas com grão - 3 receitas fáceis
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 1 dose
Ingredientes
  • 200gr de grão-de-bico
  • 150gr de couve coração, em juliana fina
  • 5 rabanetes, em tiras
  • 1 colher de sopa de sementes de abóbora
  • 50ml de iogurte vegetal natural
  • Endro / salsa a gosto, picado
  • Sumo de limão / vinagre q.b.
  • Pitada de pimenta preta
  • Pitada de sal
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Para começar, corta a couve coração em juliana fina e coloca numa tigela.
  2. Tempera com pitada de sal e massaja com as mãos, até a couve ficar mais mole e crocante.
  3. De seguida, adiciona à couve o rabanete em tiras e o endro picado. Mistura tudo muito bem.
  4. Depois disso, mistura o iogurte com o azeite, o sumo de limão e a pimenta preta.
  5. Monta a salada, colocando a base de couve e rabanetes, seguida do grão-de-bico, molho de iogurte e sementes de abóbora.

 

Salada de grão, pepino & rabanete

Salada de grão, pepino & rabanete

Salada de grão, pepino & rabanete

Saladas com grão - 3 receitas fáceis
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegano, sem glúten
Porções: 1 dose
Ingredientes
  • 200gr de grão-de-bico
  • 150gr de couve kale
  • 1 pepino médio, em rodelas finas
  • 5 rabanetes, em rodelas finas
  • 1 colher de sopa de sementes de girassol
  • Sumo de limão / vinagre q.b.
  • Pitada de pimenta preta
  • Pitada de sal
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Começa por separar os talos da couve, porque eles são muito duros. Desliza a mão ao longo do talo, retirando assim as folhas.
  2. Coloca as folhas numa tigela grande e separa-as em pedaços equivalentes.
  3. Tempera com sal e massaja as folhas de couve. Este processo vai torná-las mais suaves e mais facilmente digestas.
  4. Entretanto, aquece uma frigideira (sem azeite) e coloca nela as sementes de sésamo. Deixa torrar em lume médio durante cerca de 3 minutos, mexendo sempre.
  5. De seguida, forma a salada, colocando num prato a kale massajada, o pepino, o rabanete, o grão e as sementes de sementes de sésamo torradas.
  6. Finaliza com azeite, pimenta preta e sumo de limão / vinagre. Está pronta!

 

Faz pin no Pinterest:

Chips de couve kale (bem crocantes!)

Hoje ensino a preparar chips de couve kale – bem crocantes e deliciosas! Mas, antes disso, vamos falar um pouco sobre esta crucífera!

 

Sobre a couve kale

A couve kale é uma crucífera, ou seja, pertence à família das couves. Ao contrário da maioria das couves, a couve kale tem as folhas soltas e não forma uma “cabeça” única.

Tem-se tornado popular nos últimos anos, graças às suas propriedades e pela sua versatilidade culinária. Esta couve pode ser preparada de diferentes maneiras, que vamos explorar já de seguida!

 

Benefícios da couve kale

Em primeiro lugar, os vegetais em geral são fonte de fibra, vitaminas e minerais essenciais. Assim, são um grande aliado à saúde e para a nossa digestão.

Em segundo lugar, todas as crucíferas (couves) destacam-se pelas suas propriedades antioxidantes e anti cancro. São verdadeiros “superalimento”, sendo, ao mesmo tempo, muito acessíveis.

No caso da kale, esta couve é riquíssima em vitaminas C, A e K. A nível de nutrientes, destacam-se o manganês, cobre, potássio e magnésio.

Por último, esta couve parece ajudar a reduzir o colesterol “mau” (LDL) e, por outro lado, a aumentar os níveis do colesterol “bom” (HDL).

 

Porquê separar as folhas do talo?

Uma vez que a couve kale tem bastante fibra, é possível fazer chips da mesma.

 

Assim, para as chips de kale ficarem crocantes, é necessário:

 

  • Partir as folhas em pedaços de tamanhos semelhantes
  • Não preencher demasiado o tabuleiro de forno
  • Não massajar as folhas (neste caso, não queremos partir a fibra)
  • Deixar arrefecer as chips depois de as retirar do forno

ingredientes para as chips de couve kale

folhas de couve a serem rasgadas

couve no tabuleiro de forno

chips de couve kale prontas

chips de couve kale

Chips de couve kale
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Lanche/petisco
Porções: 150gr
Ingredientes
  • 200gr de couve kale
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de sementes de sésamo
  • 1 colher de chá de alho em pó
  • ½ colher de chá de pimentão doce
  • Pimenta preta q.b.
  • Pitada de sal grosso
Instruções
  1. Comece por separar os talos da couve, porque eles são muito duros. Deslize a mão ao longo do talo, retirando assim as folhas.
  2. Coloque as folhas numa tigela grande e separa-as em pedaços equivalentes.
  3. Tempere com sal, pimenta preta, alho em pó, pimentão doce, azeite e sementes de sésamo.
  4. Incorpore tudo e dispõe as folhas num tabuleiro de forno untado com papel vegetal. Os pedaços de couve devem ficar espaçados, numa camada única.
  5. Leve a assar ao forno pré-aquecido a 160ºC, durante cerca de 20 minutos. Retire quando a couve estiver mais seca, mas ainda bem verde.
  6. Deixe arrefecer antes de consumir. Ficam bem estaladiças e saborosas!

 

Faça pin no Pinterest:

chips de couve kale pinterest

 

Couve kale – 3 receitas fáceis & práticas

Sobre a couve kale

A couve kale é uma crucífera, ou seja, pertence à família das couves. Ao contrário da maioria das couves, a couve kale tem as folhas soltas e não forma uma “cabeça” única.

Tem-se tornado popular nos últimos anos, graças às suas propriedades e pela sua versatilidade culinária. Esta couve pode ser preparada de diferentes maneiras, que vamos explorar já de seguida!

 

Benefícios da couve kale

Em primeiro lugar, os vegetais em geral são fonte de fibra, vitaminas e minerais essenciais. Assim, são um grande aliado à saúde e para a nossa digestão.

Em segundo lugar, todas as crucíferas (couves) destacam-se pelas suas propriedades antioxidantes e anti cancro. São verdadeiros “superalimento”, sendo, ao mesmo tempo, muito acessíveis.

No caso da kale, esta couve é riquíssima em vitaminas C, A e K. A nível de nutrientes, destacam-se o manganês, cobre, potássio e magnésio.

Por último, esta couve parece ajudar a reduzir o colesterol “mau” (LDL) e, por outro lado, a aumentar os níveis do colesterol “bom” (HDL).

 

Porquê separar as folhas do talo?

Nas receitas a seguir, vamos separar as folhas desta couve dos talos. O talo da couve kale é muito duro, mesmo que seja cozinhado. Assim, apesar de poder ser consumido, o talo da couve kale acaba por ter uma textura muito fibrosa. Por causa disso, aconselho a separar as folhas do talo.

 

massajar couve kale

Como tornar a kale mais facilmente digesta

Uma das grandes vantagens da kale é o seu teor de fibra. No entanto, a sua fibra é bastante dura, pelo que pode ser difícil de mastigar e de digerir.

 

Assim, para controlar isso, podemos aplicar as seguintes estratégias: 

 

  • Retirar o talo, sendo a parte mais fibrosa da couve
  • Massajar as folhas da couve, repartindo assim as fibras
  • Cozinhar ligeiramente a couve
  • Adicionar sumo de limão ou vinagre, que são aliados à digestão

 

Chips de couve kale

Ingredientes chips couve kale

chips couve kalechips couve kale

Chips de couve kale
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Lanche/petisco
Porções: 150gr
Ingredientes
  • 200gr de couve kale
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa de sementes de sésamo
  • 1 colher de chá de alho em pó
  • ½ colher de chá de pimentão doce
  • Pimenta preta q.b.
  • Pitada de sal grosso
Instruções
  1. Comece por separar os talos da couve, porque eles são muito duros. Deslize a mão ao longo do talo, retirando assim as folhas.
  2. Coloque as folhas numa tigela grande e separa-as em pedaços equivalentes.
  3. Tempere com sal, pimenta preta, alho em pó, pimentão doce, azeite e sementes de sésamo.
  4. Incorpore tudo e dispõe as folhas num tabuleiro de forno untado com papel vegetal. Os pedaços de couve devem ficar espaçados, numa camada única.
  5. Leve a assar ao forno pré-aquecido a 160ºC, durante cerca de 20 minutos. Retire quando a couve estiver mais seca, mas ainda bem verde.
  6. Deixe arrefecer antes de consumir. Ficam bem estaladiças e saborosas!

 

Couve kale massajada

ingredientes kale massajada

bowl com legumes

Couve kale massajada
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Acompanhamento, salada
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 1 dose
Ingredientes
  • 200gr de couve kale
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Sumo de meio limão
  • Pimenta preta q.b.
  • Pitada de sal grosso
Instruções
  1. Comece por separar os talos da couve, porque eles são muito duros. Deslize a mão ao longo do talo, retirando assim as folhas.
  2. Coloque as folhas numa tigela grande e separa-as em pedaços equivalentes.
  3. Tempere com sal, azeite, pimenta preta e sumo de limão.
  4. A seguir, massaje as folhas de couve. Este processo vai torná-las mais suaves e mais facilmente digestas.
  5. Assim que a couve diminuir de volume e ficar mais mole, está pronta a ser consumida! Sirva como acompanhamento ou parte de uma bowl ou salada.

 

Couve kale salteada

ingredientes kale salteadacouve kale salteadaprato kale salteada

3 Maneiras de preparar couve kale (receitas fáceis)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Acompanhamento, salada
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 1 dose
Ingredientes
  • 200gr de couve kale
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 dentes de alho, picados
  • Sumo de meio limão
  • Pimenta preta q.b.
  • Pitada de sal grosso
Instruções
  1. Comece por separar os talos da couve, porque eles são muito duros. Deslize a mão ao longo do talo, retirando assim as folhas.
  2. Leve ao uma frigideira ao lume e salteie os alhos picados, apenas até libertarem os aromas.
  3. A seguir, adicione as folhas de couve kale e misture tudo muito bem.
  4. Tempere com sal grosso e pimenta preta.
  5. Salteie em lume médio-alto, mexendo sempre. Cozinhe durante 3-5 minutos, até a couve ficar mais tenra e com uma cor bem viva.
  6. Para finalizar, adicione um pouco de sumo de limão.
  7. Está pronta! Utilize como acompanhamento ou como base para uma bowl ou salada!

 

 

Faz pin no Pinterest:


 

Espetadas de tofu & legumes

Desta vez trago-vos uma sugestão de prato principal perfeita para as churrascadas de verão. Estas espetadas de tofu & legumes são muito fáceis de preparar e ficam com um sabor maravilhoso!

 

Que tofu usar?

Para espetadas com tofu resultarem, é importante que seja utilizado tofu firme (que pode aprender a fazer aqui) Assim, pode usar qualquer tipo de tofu firme ao natural de compra ou então caseiro (que ensino a fazer no Workshop Proteínas Vegan Caseiras).

Escolha um tofu natural mas, se por acaso tiver à mão tofu fumado ou com algas, também pode utilizar estas variedades.

 

Variações de ingredientes

 

  • Tofu: pode ser substituído por seitan
  • Cogumelos paris: podem ser substituídos por outro tipo de cogumelos ou omitidos
  • Pimento verde: pode ser substituído por pimento vermelho ou por tomates cherry
  • Cebola: pode ser omitida
  • Curgete: pode ser substituída por beringela
  • Molho de soja: pode ser substituído por molho tamari, para versão sem glúten

 

Qual a melhor maneira de cozinhar as espetadas de tofu & legumes?

A melhor maneira de cozinhar estas espetadas de tofu & legumes é na grelha “a sério”. Ficam com um aroma maravilhoso! Se isso não for possível, pode grelhar numa grelha de fogão e, em último caso, numa frigideira normal.

Pode preparar também no forno, mas apenas se tiver modo grill (caso contrário, irão secar muito). 

 

Outras receitas com tofu

O melhor tofu mexido

Tofu marinho com broa & a melhor batata assada


Espetadas de tofu & legumes
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegetariano, vegano, sem glúten
Porções: 4-5 doses
Ingredientes
  • 400gr de tofu firme
  • 1 pimento verde
  • 1 cebola grande (ou 1 pequena)
  • 1 curgete grande
  • 150gr de cogumelos paris

  • Para a marinada:
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 3 colheres de sopa de molho de soja
  • 2 colheres de sopa de geleia de arroz (ou outro adoçante líquido)
  • 2 dentes de alho, ralados
  • Sumo de ½ limão
  • ½ colher de sopa doce ou pimentão fumado
  • 1 colher de chá de sal grosso
  • Pimenta preta a gosto
Instruções
  1. Coloque num recipiente grande todos os ingredientes da marinada (o azeite, o molho e soja, o sumo de limão, o pimentão fumado, o sal grosso e a pimenta preta. Misture bem.
  2. Adicione o tofu, a cebola, os cogumelos e a curgete. Misture bem e deixe marinar no frigorífico durante pelo menos 30 min (pode deixar até 12h).
  3. Uma vez marinados os legumes, monte as espetadas.
  4. Grelhe as espetadas numa grelha de carvão ou de fogão, durante cerca de 7 minutos de cada lado.. Vá pincelando várias vezes com a marinada que restou.
  5. Devore!

Faça pin no Pinterest:

Edamame – como cozinhar (fácil & rápido)

O que é edamame?

O edamame é uma leguminosa, proveniente da planta de soja. Ao contrário do feijão de soja “tradicional”, que é amarelo, o edamame é verde. Assim, é essencialmente feijão de soja novo, tal como existe feijão novo e feijão maduro/seco.

Por ser menos maduro, o feijão de soja novo tem um sabor mais doce e suculento. Para além disso, cozinha-se em poucos minutos, não sendo necessário ser demolhado ou pré-cozido.

Graças à estas características, este alimento tem ganho muita popularidade.

 

Onde comprar edamame?

Normalmente, o edamame vende-se congelado. Já pode ser encontrado em muitas superfícies comerciais em Portugal, como:

 

  • Mercadona
  • Pingo doce
  • Achan
  • Makro
  • Aldi

Para além disso, pode ser encontrado em quase todas as mercearias asiáticas. Em Lisboa, veja nas lojas do Martim Moniz e, no Porto, nas mercearias Chen (na rua do bolhão e na Praça da República).

 

 

Quais são os benefícios do edamame?

Em primeiro lugar, o edamame é uma proteína completa. Isto significa que ele tem em si todos os aminoácidos essenciais para o nosso organismo! Assim, é uma boa opção proteica de origem vegetal.

Em segundo lugar, este alimento é rico em nutrientes, como o ferro, o cálcio e magnésio. O consumo destes nutrientes é crucial para uma boa saúde mas, infelizmente, é frequente não termos níveis suficientes dos mesmos. Assim, é importante conhecer e consumir alimentos com boa concentração destas vitaminas e minerais!

E, por último, é de muito fácil digestão! Ao contrário das leguminosas secas, edamame não tende a provocar inchaço e flatulência. Ou seja, é uma boa opção para quem tem sensibilidade intestinal ou simplesmente procura opções mais leves para a nossa digestão.

 

Como cozinhar e consumir esta leguminosa?

 

Edamame é muito prático de ser cozinhado, sendo que…

 

  • Não precisa de ser demolhado
  • Se for congelado, não é necessário descongelar antes
  • Comem-se apenas os feijões, a casca é muito dura e fibrosa
  • Pode ser cozido ou salteado

Assim, é um alimento de confeção simples e rápida. Combina bem com molho de soja e sabores asiática. No que toca ao modo de consumo, deixo as seguintes ideias!

 

Edamame pode ser consumido…

 

  • Como snack, para petiscar
  • Como toppings de sopas & saladas
  • Junto de legumes salteados, acompanhado de arroz
  • Em poke bowls

edamame na vagem

sementes de sésamo e edamame

edamame no prato

edamame descascado


Como cozinhar edamame - fácil & rápido
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2-4 doses
Ingredientes
  • 500gr de edamame congelado (não é necessário descongelar)
  • Sementes de sésamo q.b
  • Sal grosso q.b.
Instruções
  1. Leve ao lume uma panela com água e deixe levantar fervura.
  2. Quando ferver, adicione o edamame (congelado) e coza durante 5 minutos, até ficar com uma cor bem viva.
  3. Entretanto, aqueça uma frigideira sem gordura e coloque nela as sementes de sésamo.
  4. Cozinhe durante 2-3 minutos, mexendo sempre. Quando libertarem os aromas, desligue.
  5. Escorra o edamame e finalize com sal grosso e sementes de sésamo torradas!
  6. Sirva como petisco, entrada ou parte de refeição principal!

Faça pin no Pinterest:


Requeijão vegan com tomate e alhos assados

Sobre este requeijão vegan com tomate e alhos assados

Hoje trago-vos a receita deste delicioso petisco – requeijão vegan! É fácil de ser preparado, saudável e muito apetitoso! Para além disso, pode facilmente ser transformado num prato principal rápido e saciante.

Em primeiro lugar, para a base deste requeijão vamos utilizar o tofu. O tofu é uma espécie de queijo fresco, mas feito a parir da soja. Tem um sabor muito neutro, sendo assim muito versátil. Graças a isso, tanto pode ser utilizado em pedaços, como triturado em molhos.

Em segundo lugar, vamos utilizar o iogurte vegetal e o sumo de limão para trazer acidez e equilibrar os sabores deste requeijão vegan.

E, por último, o azeite, o sal, a pimenta e o pimentão fumado vão tornar este requeijão ainda mais saboroso! O pimentão fumado não é obrigatório nesta receita, no entanto, vai trazer um aroma inconfundível. Se não consegue encontrar esta especiaria, deixo esta e esta referência. 

 

Que iogurte utilizar neste requeijão vegan

Neste requeijão/molho vegan deve utilizar iogurte natural, sem edição de açúcares, adoçantes e sabores. Pessoalmente gosto de utilizar iogurte de soja, por ter mais proteína do que restantes iogurtes vegetais.

 

No entanto, pode utilizar outro tipo de iogurtes (desde que não sejam adoçados), por exemplo:

  • Iogurte de coco
  • Iogurte de amêndoa

 

Utilizar este requeijão vegan como molho de massa

Para além de servir como dip, esta receita é perfeita para servir como molho de massa! Para isso, basta preparar massa da sua preferência. No final, incorpore o requeijão e os legumes assados com um pouco de água de cozedura da massa (é normal que o molho engrosse).

Uma vez que este requeijão tem pouca gordura, o molho não será muito “guloso”.  Assim, se quiser obter uma consistência ainda mais cremosa, pode adicionar um pouco de queijo vegan!

 

requeijão vegan ingredientes

tomate, alho e pão na travessa de forno

requeijão vegan com tomate e alhos assados

requeijão vegan com tomate e alhos assados

requeijão vegan com tomate e alhos assados


 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 400ml
Ingredientes
  • 200gr de tofu
  • 200gr de iogurte natural de soja
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • Sumo de meio limão
  • 1 colher de chá de sal grosso
  • ½ colher de chá de pimentão fumado
  • Pimenta preta a gosto
  • 200gr de tomate cheery
  • 2 cabeças de alho
  • Baguette dura / pão a gosto
Instruções
  1. Comece por colocar numa liquidificadora (ou processador) o tofu, o iogurte, o azeite, o sumo de limão, o sal, a pimenta e o pimentão fumado.
  2. Processe até ficar bem cremoso.
  3. Coloque num recipiente e, opcionalmente, refrigere durante 8h. O requeijão vai ficar mais firme.
  4. Antes de servir, coloque num tabuleiro de forno tomate cherry e as cabeças de alho cortadas a meio, com a parte cortada virada para baixo.
  5. Corte também a baguete e disponha no tabuleiro de forno. Regue tudo com azeite e leve a assar a forno pré-aquecido a 170, durante 30 minutos (retire as tostas passados cerca de 10 minutos).
  6. Sirva o requeijão com o tomate e alhos assados e as tostas! Também pode utilizar este requeijão e legumes assados como molho de massa!

Faça pin no Pinterest:

Granola vegan (de aveia & frutos secos)

Que flocos de utilizar na granola vegan?

Para obter uma granola vegan bem crocante, é importante utilizar flocos grossos. Ao contrário dos flocos finos, os flocos grossos são mais crocantes e mantêm melhor o seu formato. Para além disso, os flocos finos tendem a amolecer com muita facilidade, pelo que não são ideais para fazer granola.

Adicionalmente, os flocos grossos são mais integrais, ou seja, têm presente maior percentagem da totalidade do cereal. Ao terem mais casca, têm também mais fibra e nutrientes como o ferro e o cálcio.

Apesar dos flocos mais populares serem de aveia, também pode utilizar flocos de outros cereais!

 

Assim, os flocos ideias para fazer aveia são:

 

  • Flocos de aveia grossos
  • Flocos de centeio
  • Flocos de trigo
  • Mistura de diferentes tipos de flocos

Por último, evite utilizar flocos de milho para fazer aveia. Eles queimam com muita facilidade e, para além disso, não são muito interessantes a nível nutricional.

 

Como adoçar a granola vegan?

Para adoçar a granola, pode utilizar qualquer adoçante líquido, por exemplo:

 

  • Geleia de agave
  • Geleia de milho
  • Geleia de arroz
  • Xarope de ácer

Para além destes adoçantes líquidos, pode tornar a granola mais doce adicionando-lhe passas ou tâmaras. Se optar por estas formas naturais de adoçar, adicione-as no final, quando a granola já assou no forno.

Esta é uma maneira mais natural de adoçar, sendo perfeita para crianças! No entanto, devo avisar que, excluindo o adoçante líquido, é normal que a granola não fique tão crocante e um pouco menos dourada.

Se consome mel, evite utilizá-lo em granola e outras receitas cozinhadas, pois com o calor este produto irá perder grande parte das suas propriedades.

 

Técnicas para uma granola bem crocante

Granola que é granola tem de ser beeem crocante! Para conseguir isso, garanta que respeita as seguintes técnicas!

 

Utilizar uma fonte de gordura na confecção da granola

As gorduras refinadas (óleos) devem ser evitadas e usadas com muita moderação. Mas, a verdade é que utilizar uma fonte de gordura é crucial para deixar a granola bem estaladiça! Pode optar por óleo de coco ou azeite.

 

Não cortar os frutos secos em pedaços demasiado pequenos

Para além da gordura, o formato dos ingredientes da granola também é importante! Utilizar frutos secos diferentes ajuda a conseguir uma textura mais interessante e crocante. No caso de cajus e amêndoas, não as pique demasiado, para não perder a textura.

 

Deixar arrefecer completamente depois de assar

E, por último, é crucial a granola arrefecer completamente antes de ser colocada em recipientes / frascos. Por isso, depois de a retirar do forno, deixe arrefecer completamente ainda no tabuleiro de forno.

É natural que ela não esteja crocante assim que sair do forno! Ao arrefecer, a granola vai ficando mais dura e bem estaladiça (:

Mais receitas de pequenos-almoços & lanches

Crepes vegan com molho de chocolate

Panquecas de mirtilos (vegan)

Creme de millet & maçã

 

granola vegan ingredientes

amêndoas e canela

colocar adoçante

aveia e granola vegan

granola vegan na taça

granola vegan


Granola vegan (de aveia & frutos secos)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Pequeno-almoço, lanche
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 1 tabuleiro de forno
Ingredientes
  • 200gr de flocos de aveia grossos
  • 150gr de sementes de girassol
  • 150gr de cajus em pedaços
  • 150gr de amêndoas em pedaços
  • 45gr de óleo de coco líquido (4 colheres de sopa)
  • 80gr de geleia de arroz (4 colheres de sopa)
  • Canela q.b. (opcional)
Instruções
  1. Coloque todos os ingredientes secos num recipiente grande e misture.
  2. De seguida, adicione o óleo de coco líquido e a geleia de arroz e volte a misturar bem. Finalize com canela a gosto.
  3. Espalhe a granola num tabuleiro de forno untado com papel vegetal (deve ficar numa camada fina).
  4. Levar a assar a 170°C, durante cerca de 40 minutos. A meio, mexa a granola.
  5. Desligue e deixe arrefecer no tabuleiro antes de colocar em recipientes (é normal que não esteja crocante assim que sair do forno).
  6. Guarde em recipientes herméticos, até 4 semanas!

Faça pin no Pinterest:

Crepes vegan com molho de chocolate

A fórmula para uma boa massa de crepes vegan

Para conseguirmos fazer crepes vegan consistentes e saborosos, é necessário incluir dois ingredientes chave na massa dos mesmos.

 

A bebida vegetal de soja

Em primeiro lugar, é importante que a bebida vegetal seja de soja. Esta é a única bebida vegetal com um teor significativo de proteína, sendo assim semelhante a nível nutricional ao leite animal. O teor proteico da bebida é importante não só em termos de nutrientes, mas também para conseguir preparar pastelaria e receitas em geral consistentes. Isto acontece pois é a proteína, em grande parte, que dá “liga” às massas das receitas.

 

As sementes de linhaça moídas

Em segundo lugar, as sementes de linhaça moídas também são muito importantes para ajudar a ligar todos os ingredientes. Ao entrarem em contacto com líquidos, as sementes de linhaça naturalmente incham e expandem, criando assim uma espécie de “cola”, que resulta muito bem para ligar a massa.

 

Qual é a diferença entre massa de crepes vegan e massa de panquecas vegan?

Os ingredientes base de massas de panquecas e crepes são os mesmos – farinha, bebida vegetal, sementes de linhaça moídas e, opcionalmente, açúcar ou outros adoçantes. Apesar desta grande semelhança, o que diferencia as duas são os agendes de levedantes. Neste caso,   a massa de panquecas leva fermento e a massa de crepes não.

 

Excelente maneira de dar sabor à massa de crepes vegan de maneira natural

Uma excelente maneira de tornar os crepes (e também panquecas, bolos…) mais saborosos e aromáticos consiste em adicionar raspas de citrinos à massa.

Ao fazer isso, estamos a aproveitar a parte mais aromática, pois é na raspa que estão os óleos essenciais da fruta. Pessoalmente gosto de utilizar raspa de tangerinas, mas também pode optar por raspa de laranja, limão, lima…

 

Outras receitas de pequenos-almoços:

Pudim de chia & manga

Papas de aveia (fáceis e deliciosas)

Panquecas de mirtilos (vegan)

 

Vamos então à receita de crepes vegan?

crepes vegan ingredientes

crepes vegan

crepes vegan polvilhar farinha

crepes vegan na crepeira

crepes vegan


Crepes vegan com molho de chocolate
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 10 crepes
Ingredientes
  • 300gr de farinha de trigo / espelta (branca ou metade branca, metade integral)
  • 800ml de leite de soja
  • Raspa de 2 tangerinas ou laranjas
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavado
  • 2 colheres de sopa de sementes de linhaça moídas
  • Pitada de sal
  • Óleo de coco q.b.

  • Molho de chocolate:

  • 40gr de chocolate negro
  • 80ml de bebida vegetal
Instruções
  1. Coloque num recipiente grande os ingredientes secos – a farinha, a raspa de citrinos, o açúcar e as sementes de linhaça moídas. Misture tudo com uma vara de arames.
  2. De seguida, adicione o leite e incorpore muito bem, até não haver grumos (também pode optar por fazer a massa na liquidificadora).
  3. Aqueça uma frigideira ou crepeira com um pouco de óleo de coco. Coloque uma concha da massa e espalhe com a ajuda de uma colher. Cozinhe durante cerca de 2 minutos do primeiro lado, em lume médio. Vire e cozinhe durante mais 1 minuto.
  4. Retire o crepe e deixe arrefecer por cima de uma rede antes de consumir.
  5. Para o molho de chocolate, parta o chocolate em pedaços e coloque-o numa taça pequena, juntamente com a bebida vegetal. Leve ao microondas durante 20-50 segundos (vá verificando a partir dos 20 segundos).
  6. O chocolate deve ficar mole, mas não completamente derretido. O leite vai continuar líquido e “separado” do chocolate. Quando estiver neste ponto, misture o molho vigorosamente com um garfo, até engrossar e ficar homogéneo. O chocolate deve ficar emulsionado, deixando o molho grosso e bem consistente.
  7. Em alternativa, pode preparar este molho utilizando o método de banho-maria.
  8. Sirva os crepes com o molho de chocolate e fruta a gosto!

Faça pin no Pinterest:

 

Batatas assadas – 3 receitas fáceis & deliciosas

 

Batata a murro (com molho de alho & ervas)

batata a murro

 

O segredo para umas batatas assadas perfeitas consiste em usar a variedade certa de batata e em regular bem a temperatura do forno.

Para a batata ficar dourada, mas não demasiado seca por dentro, devemos aplicar 2 técnicas. Em primeiro lugar, a batata pode ser pré-cozida (seja para esta receita, ou outros tipos de batata assada). E, em segundo lugar, deve ser usada uma temperatura bastante alta para assar, durante relativamente pouco tempo.

 

 

Batata à murro (com molho de alho & ervas)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 5 doses
Ingredientes
  • 1kg de batatas pequenas, com casca
  • 2 colheres de chá de sal grosso
  • 8 colheres de sopa de azeite
  • 4 colheres de sopa de vinagre de maçã (opcional)
  • 8 dentes de alho, picados
  • Ramo de salsa, picada
  • Pimenta preta a gosto
Instruções
  1. Coza as batatas num tacho com água e sal. Para verificar se estão no ponto, espete uma faca numa batata (a faca deve passar sem dificuldade).
  2. A seguir, coloque as batatas num tabuleiro de forno untado com papel vegetal ou folha de silicone e espalme-as com ajuda de um frasco ou caneca.
  3. Tempere as batatas com azeite e pimenta. Leve a assar ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 40 minutos.
  4. Entretanto, prepare o molho. Pique a salsa e os alhos e coloque-os numa taça. Aqueça numa frigideira um pouco de azeite e coloque o azeite quente por cima das ervas, para libertarem os aromas.
  5. Finalize o molho com o vinagre de maçã. Este ingrediente vai trazer acidez, que vai combinar muito bem com as batatas.
  6. Sirva com batatas com o molho!

 

 

Batatas hasselback

batatas assadas hasselback

 

Batatas hasselback são batatas assadas no forno inteiras, mas com cortes na parte superior da batata! Graças a este corte, ficam uma espécie de chips de batata, mas que continuam a não estar completamente separados da base de batata.

 

 

Batatas hasseback (crocantes & macias ao mesmo tempo!)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • 1kg de batatas médias, com casca
  • 12 dentes de alho, com a casca
  • Ramo de tomilho fresco
  • Pimenta preta q.b.
  • Pitada de sal grosso
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Faça os cortes nas batatas (veja a técnica no vídeo acima). Disponha-as num tabuleiro de forno, numa camada única.
  2. Tempere as batatas com sal grosso, pimenta preta, tomilho e azeite.
  3. Esmague os dentes de alho (com a casca) e adicione-os às batatas.
  4. Leve a assar a 180ºC, durante cerca de 50 minutos. A meio, volte a colocar um pouco de azeite na parte de cima das batatas.

 

Batatas assadas com tofu, broa & grelos

Batatas assadas, tofu com broa, grelos

 

Uma sugestão bem festiva! Nesta receita, vamos combinar batatas assadas com alho sobre cama de cebola, tofu com broa e grelos. As algas nori (as que são usadas em sushi) dão um toque especial à receita, com aroma marinho. O tofu é conjugado com a crosta de broa, bem aromática e crocante!

 


 

Tofu com broa, batatas e grelos (prato festivo vegan)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • Para o tofu:
  • 500gr de tofu firme
  • 4 folhas de alga nori (de sushi), cortadas em retângulos pequenos
  • 3 colheres de sopa de molho de soja
  • Pitada de pimenta preta
  • Punhado de grelos
  • Para a broa:
  • 200gr de broa de milho
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 4 dentes de alho
  • Pitada de pimenta preta
  • Sal grosso q.b.
  • Para a batata:
  • 1kg de batatas pequenas, com casca
  • 16-20 dentes de alho, esmagados com a casca
  • 2 colheres de sopa de vinagre de maçã
  • 2 colheres de chá de sal grosso
  • 1 cebola grande, em rodelas
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Coloque num processador de alimentos todos os ingredientes da broa e processe até obter uma consistência fina. Reserve.
  2. De seguida, corte o tofu em tiras e seque bem cada pedaço, com pano de cozinha limpo.
  3. Tempere o tofu com molho de soja e pimenta preta. Deixe marinar enquanto prepara os restantes ingredientes.
  4. Entretanto, coloque numa panela as batatas (com a casca) e cubra com água. Tempere com sal grosso e leve a cozer durante 15 minutos, até ficarem ligeiramente tenras.
  5. Prepare um tabuleiro de forno e coloque nele a cebola em rodelas e os dentes de alho (com a casca).
  6. Retire as batatas da panela (reserve a água) e esmague-as com a panela. Disponha-as sobre a cama de cebola e alho e tempere com azeite, vinagre de maçã e pimenta preta. Leve a assar a 180ºC, durante 50 minutos.
  7. Finalize o tofu. Unte um tabuleiro de forno com azeite e disponha sobre ele os pedaços de tofu. Coloque em cima de cada pedaço 2 folhas de alga nori e cubra com a mistura de broa. Levar a assar, durante cerca de 30 minutos.
  8. Quando as batatas e o tofu estiverem quase prontos, volte a levar ao lume a panela com a água de cozedura das batatas e prepare nela os grelos, cozendo-os durante 10 minutos.
  9. A refeição festiva está pronta!

 

Faça pin no Pinterest:

Batatas assadas pinterest

 

Cogumelos salteados (petisco rápido saudável)

Hoje trago-vos mais uma receita de petisco salgado, uns deliciosos e muito fáceis de fazer cogumelos salteados. Ficam perfeitos como petisco ou entrada, numa tosta ou pão, juntamente com queijo creme vegan ou queijo fresco vegan.

 

Cogumelos salteados, que também podem ser marinados

Esta receita é muito universal, pois estes cogumelos podem ser servidos quentes, acabados de fazer, ou então frios. Depois de ter salteados os cogumelos, pode guardá-los num frasco ou recipiente fechado no frigorífico, juntamente com todo o líquido. Aguentam até cerca de 5 dias e também ficam deliciosos frios!
 

Que cogumelos usar nesta receita?

Em primeiro lugar, relativamente ao tipo, nesta receita pode ser usada praticamente qualquer variedade de cogumelos. Optei pelos cogumelos paris, também conhecidos por champignon ou simplesmente cogumelos brancos. Também podem usar cogumelos marron ou portobello.

Em segundo lugar, em relação ao tamanho, tente escolher cogumelos bem pequenos. No caso de não conseguir encontrar cogumelos pequenos, corte cogumelos médios em quartos / metades.

 

Como fazer o queijo creme vegan?

Este queijo é muito fácil de ser preparado e fica cremoso e delicioso! Encontra a receita aqui. Se não quiser esperar que o queijo fermente, pode optar pode optar por servir logo depois de processar tudo. Neste caso, aconselho a adicionar um pouco de sumo de limão ao queijo (antes de processar), para dar um toque mais ácido.

Queijo creme vegan (fermentado)

 

Mais receitas com cogumelos

Guisado vegan (de um só tacho)

Risotto vegan de cogumelos & espargos

 

Vamos então à receita?

Ingredientes

Pão a ser cortado e cogumelos na frigideira

cogumelos salteados

Tosta cogumelos salteados e queijo creme

cogumelos salteados


Cogumelos salteados (petisco rápido saudável)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 6-8 doses
Ingredientes
  • 400gr cogumelos paris pequenos
  • 30ml de vinagre de maçã
  • 2 dentes de alho, picados
  • 1 colher de sopa de molho de soja
  • 1 malagueta, picada
  • Ramo de salsa fresca, picada
  • ½ colher de chá de orégãos secos
  • ½ colher de sopa de sal grosso
  • Azeite q.b.
  • Baguete / pão de preferência
  • Queijo creme vegan q.b.
  • Tomilho fresco para guarnição
Instruções
  1. Aqueça uma frigideira ou wok com um fio de azeite. Adicione os
  2. cogumelos e cozinhe, em lume alto, durante 4-5 minutos, até ficarem tostados.
  3. Adicione aos cogumelos os temperos - vinagre, molho de soja, dentes de alho, malagueta, salsa, orégãos e sal.
  4. Volte a cozinhar em lume alto durante cerca de 2 minutos, até o vinagre evaporar ligeiramente. Pode servir quentes ou então frios, deixando marinar no frigorífico durante pelo menos 1 hora.
  5. Para fazer as tostas, disponha a baguete / pão num tabuleiro de forno e regue com azeite. Leve a assar a 170ºC, durante 7-10 minutos (vá vigiando).
  6. Barre as tostas com queijo creme (receita aqui) e finalize com os cogumelos salteados e tomilho fresco. Enjoy!

Faça pin no Pinterest:

 

Tofu com broa, batatas e grelos (prato festivo vegan)

 

Trago-vos uma sugestão festiva, perfeita para o Natal Vegan – Tofu com broa, batatas e grelos!
 

Em que consiste o tofu com broa?

Esta é uma receita excelente para quem não tem muito tempo de preparar a ceia e agrada àqueles que normalmente não gostam de tofu. Nesta receita, as algas nori (as que são usadas em sushi) dão um toque especial à receita, com aroma marinho. O tofu é conjugado com a crosta de broa, bem aromática e crocante!

 

Qual broa usar nesta receita?

Para a crosta de broa, tente encontrar broa com a maior % de milho possível. Em primeiro lugar, a broa de milho tem um sabor naturalmente mais adocicado do que a de trigo. E, em segundo, tem uma cor mais dourada, deixando assim a crosta bem dourada!

Ao comprar a broa, sugiro ver a composição da mesma, pois frequentemente mesmo nas chamadas “Broas de milho” a % de milho é bastante reduzida, sendo mais baixo do que de trigo.

 

Acompanhamentos para este prato festivo vegan

Para acompanhar, vamos ter dois elementos bem tradicionais – as batatas os e grelos.

Podem fazer as duas receitas ao mesmo tempo no forno, tendo em conta que as batatas demoram cerca de 15 minutos a mais a assar do que o tofu.

Em relação aos grelos, prefiro simplesmente cozê-los (aproveite a mesma água em que cozeram as batatas!), uma vez que os restantes elementos já têm sabores bem intensos.
 

Mais receitas festivas

Wellington vegan

Bounty vegan & saudáveis

 

Ingredientes

processo broa

processo tofu

processo batatas

grelos

tofu, batatas e grelos no tabuleiro

tofu com broa

tofu com broa

 

Tofu com broa, batatas e grelos (prato festivo vegan)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • Para o tofu:
  • 500gr de tofu firme
  • 4 folhas de alga nori (de sushi), cortadas em retângulos pequenos
  • 3 colheres de sopa de molho de soja
  • Pitada de pimenta preta
  • Punhado de grelos

  • Para a broa:
  • 200gr de broa de milho
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 4 dentes de alho
  • Pitada de pimenta preta
  • Sal grosso q.b.

  • Para a batata:
  • 1kg de batatas pequenas, com casca
  • 16-20 dentes de alho, esmagados com a casca
  • 2 colheres de sopa de vinagre de maçã
  • 2 colheres de chá de sal grosso
  • 1 cebola grande, em rodelas
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Coloque num processador de alimentos todos os ingredientes da broa e processe até obter uma consistência fina. Reserve.
  2. De seguida, corte o tofu em tiras e seque bem cada pedaço, com pano de cozinha limpo.
  3. Tempere o tofu com molho de soja e pimenta preta. Deixe marinar enquanto prepara os restantes ingredientes.
  4. Entretanto, coloque numa panela as batatas (com a casca) e cubra com água. Tempere com sal grosso e leve a cozer durante 15 minutos, até ficarem ligeiramente tenras.
  5. Prepare um tabuleiro de forno e coloque nele a cebola em rodelas e os dentes de alho (com a casca).
  6. Retire as batatas da panela (reserve a água) e esmague-as com a panela. Disponha-as sobre a cama de cebola e alho e tempere com azeite, vinagre de maçã e pimenta preta. Leve a assar a 180ºC, durante 50 minutos.
  7. Finalize o tofu. Unte um tabuleiro de forno com azeite e disponha sobre ele os pedaços de tofu. Coloque em cima de cada pedaço 2 folhas de alga nori e cubra com a mistura de broa. Levar a assar, durante cerca de 30 minutos.
  8. Quando as batatas e o tofu estiverem quase prontos, volte a levar ao lume a panela com a água de cozedura das batatas e prepare nela os grelos, cozendo-os durante 10 minutos.
  9. A refeição festiva está pronta!

 

Faça pin no Pinterest:

Pinterest

 

Chocolate quente vegan

Bebidas quentes de inverno

A receita de hoje é bem reconfortante e perfeita para os dias frias de inverno – chocolate quente vegan.

 

Como fazer um chocolate quente vegan cremoso e aveludado?

Em primeiro lugar, para a bebida ficar bem cremosa, é importante utilizar chocolate em barra em vez de chocolate em pó. Apesar do chocolate em pó ter um sabor bem intenso à cacau, não é suficiente para criar uma bebida cremosa.

Em segundo lugar, utilizo mais um truque para tornar a bebida ainda mais aveludada – adicionar um pouco de amido de milho. O amido de milho normalmente é utilizado para engrossar molhos. No entanto, como tem um sabor bem neutro, também pode ser utilizado em doces e bebidas!

 

Que chocolate usar neste chocolate quente vegan?

E qual chocolate em barra utilizar? Idealmente deve escolher chocolate negro, entre 70% a 85% de cacau. Assim, e bebida não será excessivamente doce e terá um sabor intenso à chocolate. 

 

Mais receitas com chocolate

Bolo de chocolate vegan (e sem forno)

Cookies vegan (bolachas com chocolate)

 


Chocolate quente vegan
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 500ml de bebida vegetal
  • 80gr de chocolate negro
  • Pitada de açúcar mascavado (opcional)
  • 2 colheres de chá de amido de milho
Instruções
  1. Coloque num tacho todos os ingredientes e cozinhe, em lume médio-baixo, até o chocolate derreter. Mexa constantemente com uma vara de arames.
  2. Quando estiver homogéneo, desligue e deixe arrefecer um pouco até engrossar.
  3. Volte a mexer bem com uma vara de arames e sirva! Finalize com uma pitada de canela em pó.

 

Faça pin no Pinterest:

Guisado vegan (de um só tacho)

Hoje partilho com vocês uma receita bem reconfortante – guisado vegan.

 

Como fazer um bom guisado vegan?

Para conseguir um prato bem saboroso, mas que também seja completo nutricionalmente, vamos combinar os ingredientes que descrevo de seguida.

Em primeiro lugar, como proteína vamos utilizar o seitan. Para uma textura mais natural, aconselho a desfiar o seitan, em vez de o cortar.

Em segundo lugar, as batatas serão a fonte de hidratos e, claro, trarão muito conforto à esta receita! Tente utilizar batatas de tamanho pequeno, pois estas costumam ser mais doces.

E, por último, legumes bem reconfortantes como cebola, cenoura e o aipo vão estufar de maneira lenta, libertando assim todos os seus sucos e aromas. Assim, vamos conseguir obter um molho delicioso!

 

Engrossar o molho do guisado

E, por falar em molho, tenho uma dica para si! Se gostar do molho bem intenso e espesso, pode engrossá-lo no final com um pouco de amido de milho. Para isso, retire um pouco do molho do guisado para uma tigela e misture com ele 2 colheres de sopa de amido de milho, até ficar bem dissolvido. Coloque este preparado na panela e volte a incorporar tudo.

Ressalvo que é importante nunca colocar diretamente o amido de milho na panela, pois ele não irá dissolver bem e vai criar grumos.

 

É necessário preparar este guisado vegan numa panela de ferro?

Claro que, este tipo de receita fica ainda mais saborosa quando preparadas numa panela de ferro. No entanto, se não tiver uma, pode utilizar qualquer panela grande, que tenha tampa!

 

Mais receitas reconfortantes:

Risotto vegan de cogumelos & espargos

Rancho Vegan

 

Ingredientes

Ingredientes2

Figura humana a mexer na panela

Processo de cozedura

Guisado vegan na panela

Guisado vegan no tacho individual

Guisado vegan na panela

Guisado vegan (de um só tacho)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • 600gr de batatas pequenas, em quartos
  • 400gr de cenouras pequenas, em rodelas
  • 400gr de seitan, em pedaços pequenos / desfiado
  • 300gr de cogumelos marrom, em metades
  • 300gr de aipo, picado
  • 1 cebola, picada
  • 3 dentes de alho, picados
  • 1 lata pequena de tomate pelado
  • 250ml de vinho tinto
  • 3 colheres de sopa de molho de soja
  • 2 colheres de sopa de amido de milho
  • 2 colheres de chá de pimentão fumado
  • 2 folhas de louro
  • 2.5 colheres de chá de sal grosso
  • Mistura de pimentas a gosto
  • Alecrim fresco q.b.
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Coloque no tacho de ferro um pouco de azeite, a cebola, o aipo, os alhos e o louro. Salteie até a cebola ficar translúcida.
  2. De seguida, a cenoura. Tempere com o sal e volte a saltear durante um pouco.
  3. Por fim, adicione os cogumelos, o seitan, a batata, o tomate pelado, o vinho e todos os temperos.
  4. Misture tudo muito bem e deixe levantar fervura. Quando começar a ferver, baixe o lume e deixe apurar durante 20 minutos.
  5. Desligue o lume e, se necessário, engrosse o molho do mesmo. Para isso, retire um pouco do molho para uma tigela e misture com ele 2 colheres de sopa de amido de milho, até ficar bem dissolvido. Coloque este preparado na panela e volte a incorporar tudo.
  6. Finalize com tomilho fresco e sirva com o seu pão preferido!

 

Faça pin no Pinterest:

guisado vegan pinterest

Noodles vegan (com molho viciante!)

 

Noodles vegan viciantes e fáceis de fazer!

Hoje partilho com vocês a receita dos melhores noodles vegan de sempre! São preparados com tofu, diferentes legumes e um molho de babar!

 

Nesta receita vamos usar os seguintes legumes:

 

  • Couve coração
  • Cenoura
  • Pimento vermelho

Mas, em vez destes, pode usar legumes como:

 

  • Cogumelos
  • Cenoura roxa
  • Pimento verde
  • Curgete

 

Porquê saltear todos os ingredientes em separado?

Para preparar estes noodles vegan, deve saltear os legumes em separado, um de cada vez (bem como o tofu). Ao fazer isso, em primeiro ligar vamos conseguir manter o sabor de cada ingrediente muito melhor do que se eles fossem cozinhados todos juntos. E, em segundo lugar, a textura dos legumes também vai ficar mais saborosa, sem que eles fiquem moles e aguados.

 

O molho que torna estes noodles vegan deliciosos!

O molho desta receita é que vai dar todo o sabor aos noodles! Nele, vamos usar:

 

  • Cajus ou amendoins + sementes de sésamo – elementos crocantes
  • Açúcar mascavado e melaço de cana – elementos doces
  • Molho de soja ou tamari – elemento salgado
  • Raspa + sumo de lima – elemento ácido
  • Malaguetas – elemento picante

Com esta combinação de ingredientes, vamos obter todos os perfis de sabor, conseguindo assim um prato muito saboroso e equilibrado à nível de paladar!

 

Mais receitas de inspiração asiática!

Dumplings de folha de arroz (vegan & sem glúten)

Noodles de legumes e tofu (vegan)

Noodles vegan ingredientes

Legumes noodles vegan

Ingredientes do molho

Noodles vegan no wok

Noodles vegan no prato


Noodles vegan (com molho viciante!)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • 300gr de noodles (de trigo, espelta, arroz...)
  • 400gr de tofu, em cubos
  • ½ couve coração, em juliana
  • 3 cenouras, cortadas com descascador ou em tiras
  • 2 pimentos vermelhos, em tiras
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 colheres de chá de sal grosso
  • Cebolinho para guarnição (opcional)

  • Para o molho:

  • 4 colheres de sopa de cajus ou amendoins picados
  • 4 dentes de alho, picados
  • 2 colheres de sopa de sementes de sésamo
  • 2 colheres de sopa de molho de soja ou tamari
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavado
  • 2 colheres de sopa de melaço de cana (opcional)
  • 2 malaguetas, picadas
  • Raspa + sumo de 1 lima
Instruções
  1. Comece por saltear num wok ou frigideira os legumes (um de cada vez) – a couve, a cenoura e o pimento. Reserve.
  2. De seguida, prepare o tofu. Corte-os em cubos e seque muito bem com pano ou papel de cozinha. Aqueça uma frigideira ou wok com um fio de azeite e salteie o tofu durante alguns minutos, até ficar dourado. Reserve.
  3. Entretanto, coloque a cozer numa panela os noodles, de acordo com as instruções de embalagem (deixei-os ligeiramente malcozidos).
  4. Coloque no mesmo wok/frigideira todos os ingredientes do molho – os cajus/amendoins, alhos picados, sementes de sésamo, molho de soja, açúcar mascavado, melaço de cana, malagueta e raspa e sumo de lima. Deixei cozinhar em lume baixo durante cerca de 2 minutos, até incorporar.
  5. Adicione ao wok/frigideira os legumes e o tofu salteados e os noodles cozidos e misture tudo muito bem.
  6. Finalize com cebolinho. Estão prontos!

Faça pin no Pinterest:

Pinterest

 

Batatas hasselback (festivas & fáceis de fazer)

 

Em que consistem as batatas hasselback?

Batatas hasselback são batatas assadas no forno inteiras, mas com cortes na parte superior da batata! Graças a este corte, ficam uma espécie de chips de batata, mas que continuam a não estar completamente separados da base de batata.

O resulta são umas batatas bem secas e estaladiças por fora, e cremosas por dentro! São simplesmente deliciosas e muito apelativas visualmente, sendo perfeitas para ocasiões especiais.

 

Que tipo de batata usar para esta receita?

Nesta receita deve usar batatas de tamanho médio, com a casca. Usei Batata Princesa Amandine, que tem o tamanho ideal e a casca bem fina!

 

Qual é o truque para fazer o corte das batatas hasselback?

Mas como fazer este corte nas batatas, perguntam vocês! A boa notícia é que não precisam de nenhum utensílio específico. Basta uma boca faca e 2 facas pequenas ou 2 colheres de pau para “segurar” a batata.

Estas 2 facas vão impedir que se corte a batata até ao final.

 

Mais receitas com batatas

Assado de feijoca & grelos

Batata a murro (com molho de alho & ervas)

Ingredientes

Batata para a receita

Alho e tomilho

Batatas hasseback

Batatas hasseback tabuleiro

Batatas hasseback prato

 

Batatas hasseback (crocantes & macias ao mesmo tempo!)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • 1kg de batatas médias, com casca
  • 12 dentes de alho, com a casca
  • Ramo de tomilho fresco
  • Pimenta preta q.b.
  • Pitada de sal grosso
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Faça os cortes nas batatas (veja a técnica no vídeo acima). Disponha-as num tabuleiro de forno, numa camada única.
  2. Tempere as batatas com sal grosso, pimenta preta, tomilho e azeite.
  3. Esmague os dentes de alho (com a casca) e adicione-os às batatas.
  4. Leve a assar a 180ºC, durante cerca de 50 minutos. A meio, volte a colocar um pouco de azeite na parte de cima das batatas.

 

Faça pin no Pinterest:

Batatas hasseback pinterest

NOTA: este artigo foi realizado em parceria com batata Princesa Amandine

3 Receitas de bolachas vegan

Hoje trago-vos 3 receitas de bolachas vegan! As três receitas são mais equilibradas a nível nutricional, com menos açúcares e gorduras adicionadas. Todas as bolachas são vegan, ou seja, sem ingredientes de origem animal como leite e ovos!

 

Bolachas de aveia (vegan, sem glúten, sem farinha)

bolachas vegan de aveia

Estas bolachas são MUITO fáceis de preparar, com poucos ingredientes e acessíveis! São também aptas tanto para adultos, como para crianças (pode substituir o chocolate por passas ou tâmaras em pedaços).

Para além disso, são isentas de:

 

  • Açúcar ou adoçantes
  • Farinha
  • Glúten
  • Ovos
  • Leite

Nesta receita aconselho a usar flocos de aveia finos, pois eles conseguem absorver os líquidos mais facilmente e cozinham mais rápido. No entanto, em vez de flocos de aveia, pode também usar flocos finos de outros cereais, como trigo, cevada… 


 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 12 bolachas
Ingredientes
  • 300gr de flocos de aveia finos
  • 2 bananas maduras, esmagadas
  • 2 colheres de sopa de sementes de linhaça moídas
  • 3 colheres de sopa de manteiga de amendoim
  • 10 colheres de sopa de bebida vegetal (80ml)
  • 120gr de chocolate preço, em pedaços (ou passas/tâmaras em pedaços)
  • Óleo de coco q.b. para untar
Instruções
  1. Esmague a banana com um garfo e adicione a manteiga de amendoim e a bebida vegetal. Misture bem.
  2. De seguida, acrescente os ingredientes secos: os flocos de aveia, as sementes de linhaça moídas e o chocolate. Volte a misturar tudo muito bem, com a ajuda de um garfo.
  3. Com as mãos molhadas em água, molde as bolachas.
  4. Coloque as bolachas num tabuleiro de forno untado com papel vegetal e óleo de coco. Leve a assar ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante 20-25 minutos.
  5. Antes de consumir, deixe arrefecer. Conserve num recipiente bem fechado, no frigorífico, até 10 dias.

 

Biscoitos de chia e limão

bolachas vegan biscoitos chia e limão

Estes biscoitos são aptos não só para adultos, como também para crianças! São perfeitos para serem feitas em família, pois são:

 

  • Fáceis de fazer
  • Sem açúcar nem adoçantes
  • Com menos gordura

Como já é costume nas receitas aqui do blog, pode utilizar esta receita base e preparar diferentes variações destes biscoitos, adicionando por exemplo:

 

  • Raspas de laranja
  • Canela em pó
  • Gengibre em pó

 

Biscoitos de chia & limão
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Lanche/petisco
Cozinha: Vegano
Porções: 12 biscoitos
Ingredientes
  • 220ml de leite de coco (apenas a parte sólida de 1 lata de coco)
  • 200gr de farinha de espelta ou trigo
  • 120gr de tâmaras, picadas (sem caroço)
  • 2 colheres de sopa de sementes de chia
  • 2 colheres de sopa de óleo de coco
  • Raspa de 1 limão
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
Instruções
  1. Coloque numa taça o leite de coco sólido e adicione as 2 colheres de sopa de sementes de chia. Deixe repousar durante 5 minutos, até as sementes incharem.
  2. Entretanto, adicione também à taça raspa de 1 limão.
  3. Quando as sementes incharem, acrescente as tâmaras picadas, o óleo de coco, a farinha de espelta, o sumo de limão e o fermento em pó. Misture tudo muito bem, até forma uma bola (a massa não deve ficar seca).
  4. Molhando as mãos em óleo de coco, forme bolinhas e espalme-as. Coloque os biscoitos num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal.
  5. Leve a assar ao forno pré-aquecido durante 30 minutos, até ficarem douradas. A meio do tempo, vire-as ao contrário. Depois de retirar do forno, deixe arrefecer completamente antes de consumir.

 

Cookies vegan (bolachas com chocolate)

bolachas vegan cookies

Esta versão das cookies vegan é gulosa e com “direito a tudo”, ou seja, com açúcar e gordura adicionada. Defendo uma alimentação saudável, mas, apesar disso, acho que também é saudável permitirmo-nos à este tipo de mimos doces  (:

Nestas cookies vegan pode utilizar tanto chocolate em barra, como pepitas de chocolate. Assim, ambas as versões de chocolate resultam!

As pepitas de chocolate têm a vantagem de terem todas o mesmo tamanho, resultando assim em bolachas também mais uniformes. No entanto, são bastante mais caras que chocolate em barra!

Assim, se utilizar chocolate em barra, é importante que o parta em pedaços o mais equivalentes possíveis. Para além disso, tente usar chocolate negro, com 70-85% de cacau.

 

Cookies vegan (bolachas com chocolate)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 12-15 bolachas
Ingredientes
  • 200gr de farinha de trigo
  • 100gr açúcar mascavado
  • 100gr de chocolate 70%-85% (ou pepitas)
  • 50ml de bebida de soja
  • 40ml de óleo de coco (derretido)
  • 40ml de azeite
  • 1 colher de chá de fermento (para bolos)
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • Pitada pequena de sal grosso
Instruções
  1. Misture numa taça grande a farinha, o açúcar, o sal, o fermento e o bicarbonato, com a ajuda de uma vara de arames.
  2. Parta com uma faca o chocolate, cortando em cubos pequenos. Adicione os pedaços de chocolate aos ingredientes secos.
  3. De seguida, misture à parte os ingredientes líquidos: a bebida de soja, o azeite e o óleo de coco. Adicione os líquidos aos sólidos.
  4. Incorpore tudo e deixe repousar no frigorífico durante 30 minutos.
  5. Molde as bolachas, fazendo bolinhas do mesmo tamanho e espalmando-as ligeiramente. Coloque num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal ou folha de silicone.
  6. Asse as bolachas no forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 15-20 minutos. É normal que as bolachas estejam ligeiramente moles e frágeis quando as retirar do forno. Deixe arrefecer antes de as transferir ou comer

 

Faça pin no Pinterest:

Pudim de chia & manga

Hoje trago-vos uma receita de pequeno-almoço ou lanche prático, que pode ser preparado na véspera – pudim de chia & manga.

 

Em que consiste um pudim de chia?

Um pudim de chia são essencialmente sementes de chia demolhadas em bebida vegetal e/ou iogurte. Ao entrarem em contacto com líquido, as sementes de chia vão inchar bastante e absorver os líquidos.

O resultado é uma espécie de pudim bastante consistente e leve ao mesmo tempo! Tem um sabor bastante neutro e, por causa disso, é perfeito complementado com fruta e/ou frutos secos e sementes.

 

Como conseguir um pudim de chia cremoso?

Ao fazer pudim de chia, a principal dificuldade costuma ser a consistência do mesmo, pois por vezes pode ficar “aguada” e pouco cremosa. Para evitar isso, devemos seguir algumas técnicas!

Em primeiro lugar, é necessário respeitar a proporção de líquidos para a quantidade de sementes de chia.

Em segundo lugar, ajuda bastante utilizar iogurte na receita, para além da bebida vegetal. Como o iogurte é mais consistente, vai ajudar a que o pudim fique cremoso.

E, por último, triturar fruta juntamente com a bebida vegetal e o iogurte não só vai acrescentar nutrientes, mas também melhorar a consistência da receita.

 

Adoçar o pudim de chia com fruta

Tal como já deve ter percebido, nesta receita vamos adicionar manga triturada ao próprio pudim e não apenas como guarnição. Vantagens de adicionar fruta ao pudim de chia:

 

  • Torna o pudim mais cremoso
  • Adoça sem necessidade de açúcar/adoçantes
  • Aumenta a quantidade de vitaminas e minerais da refeição

 

Mais receitas de pequenos-almoços:

Papas de aveia (fáceis e deliciosas)

Creme de millet & manga

IngredientesIngredientes
Processo pudim de chia
Mistura sementes de chia
Bebida vegetal e sementes de chia
Pudim de chia e manga
Pudim de chia e manga

Pudim de chia & manga
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 1 manga
  • 150ml de bebida vegetal de soja
  • 150ml de Iogurte vegetal de soja
  • 8 colheres de sopa de sementes de chia
Instruções
  1. Coloque numa liquidificadora a polpa da manga, a bebida e o iogurte vegetal. Processe tudo até ficar bem cremoso.
  2. Transfira esta mistura para um recipiente e adicione as sementes de chia. Misture bem com uma vara de arames.
  3. Feche o recipiente e deixe a repousar no frigorífico, durante pelo menos 2h (ou de um dia para o outro). Sirva com fruta, frutos secos e sementes de preferência.
  4. Aguenta até 3 dias, num recipiente hermético, no frigorífico.

 

Faça pin no Pinterest:

Post Pinterest

 

 

 

 

 

 

Batata a murro (com molho de alho & ervas)

Hoje trago-vos a receita de batata a murro, um acompanhamento delicioso e muito fácil de ser preparado!

 

Acompanhamento delicioso e fácil de ser preparado!

Quem não adora umas boas batatas assadas? É dos meus acompanhamentos preferidos! O segredo para uma batata assada perfeita consiste em usar a variedade certa de batata e em regular bem a temperatura do forno.

Para a batata ficar dourada, mas não demasiado seca por dentro, devemos aplicar 2 técnicas. Em primeiro lugar, a batata pode ser pré-cozida (seja para esta receita, ou outros tipos de batata assada). E, em segundo lugar, deve ser usada uma temperatura bastante alta para assar, durante relativamente pouco tempo.

 

Que variedade de batata usar nesta receita?

Nesta receita de batata a murro deve usar batata branca, de tamanho pequeno-médio. Usei batata Princesa Amandine, pois tem uma textura muito cremosa e a pele muito fina. Para além disso, tem um tamanho uniforme, sendo esta característica importante para esta receita!

 

Batata a murro – receita perfeita para aproveitar restos de batata cozida!

Já lhe aconteceu cozer batatas e sobrarem bastantes? Para a próxima vez que isto acontecer, utilize a batata cozida que sobrou para fazer esta batata a murro!

 

Outras receitas com batata

Tofu marinho com broa & a melhor batata assada

Assado de feijoca & grelos

batata a murro ingredientes

batata amandine

molho de ervas

processo batata

batata assada e molho

Batata a murro


Batata à murro (com molho de alho & ervas)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 5 doses
Ingredientes
  • 1kg de batatas pequenas, com casca
  • 2 colheres de chá de sal grosso
  • 8 colheres de sopa de azeite
  • 4 colheres de sopa de vinagre de maçã (opcional)
  • 8 dentes de alho, picados
  • Ramo de salsa, picada
  • Pimenta preta a gosto
Instruções
  1. Coza as batatas num tacho com água e sal. Para verificar se estão no ponto, espete uma faca numa batata (a faca deve passar sem dificuldade).
  2. A seguir, coloque as batatas num tabuleiro de forno untado com papel vegetal ou folha de silicone e espalme-as com ajuda de um frasco ou caneca.
  3. Tempere as batatas com azeite e pimenta. Leve a assar ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 40 minutos.
  4. Entretanto, prepare o molho. Pique a salsa e os alhos e coloque-os numa taça. Aqueça numa frigideira um pouco de azeite e coloque o azeite quente por cima das ervas, para libertarem os aromas.
  5. Finalize o molho com o vinagre de maçã. Este ingrediente vai trazer acidez, que vai combinar muito bem com as batatas.
  6. Sirva com batatas com o molho!

 

 

 

Faça pin no Pinterest:

 

 

NOTA: este artigo foi realizado em parceria com batata Princesa Amandine

 

3 Receitas de papas de cereais (vegan & sem glúten)

 

Hoje trago-vos 3 receitas de papas de cereais! Todas estas receitas são 100% vegetais, sem glúten, saudáveis e deliciosas! As papas de cereais são uma opção excelente de pequeno-almoço ou lanche, pois são muito nutritivas, ricas em fibra e facilmente “personalizáveis” com diferentes frutas e frutos secos!

 

Creme/papas de millet & manga

papas de cereais - millet e manga
A base deste creme é o millet, um pseudocereal, sem glúten, muito nutritivo e um “acalma-estômago” natural.

O consumo de millet é indicado aquando de transtornos gastrointestinais, especialmente a combinação do millet com abóbora cozida (combinação muito popular na macrobiótica e nos países de leste). Millet é considerado um alimento funcional por fornecer fibra dietária, proteínas, energias, minerais, vitaminas e antioxidantes essenciais a saúde humana (Saleh et al, 2013).

Millet é perfeito para fazer cremes e papas, pois ao ser cozido fica extremamente cremoso. Por ser tão cremoso por si só, pessoalmente prefiro cozer o millet com água e não com bebida vegetal.

O millet também absorve muita água, bem mais do que o arroz. Assim, deve ser cozido sempre com pelo menos triplo de água (ou mais, se o objetivo for fazer um creme).

 


Creme de millet & manga
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Pequeno-almoço
Cozinha: Vegano, Sem glúten
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 100gr millet, previamente demolhado (6-8h)
  • 500ml de água
  • 1 manga pequena
  • 4 tâmaras
  • Casca de limão
Instruções
  1. Coloque num tacho todos os ingredientes, deixe levantar fervura e coza durante 13 minutos.
  2. Triture o creme numa liquidificadora ou com a ajuda de uma varinha mágica (pode retirar ou deixar a casca de limão; eu gosto de deixar um pedaço pequeno).
  3. Está pronto! Sirva com a sua fruta preferida e/ou frutos secos.
Notas
É importante demolhar ou pelo menos lavar muito bem o Millet sobre a água corrente, para retirar-lhe toda a sujidade. O millet pode ter um travo amargo, que costuma ter a ver com o facto de estar sujo e precisar de ser bem lavado antes de ser cozinhado.

 

Papas de aveia (fáceis e deliciosas)

papas de cereais - aveia

 

Aveia é um cereal muito interessante do ponto de vista nutricional! Em primeiro lugar, é rica em fibra, ferro, magnésio, zinco e vitaminas do completo B. Em segundo lugar, dentro dos cereais, aveia é dos que apresenta maior teor proteico. Para termos comparativos, 100gr de aveia têm cerca de 13gr de proteína, enquanto que 100gr de trigo têm 10gr de proteína; 100gr de arroz têm cerca de 3gr de proteína. O teor proteico da aveia é semelhante ao da quinoa, que ronda os 15gr de proteína por cada 100gr de cereal.

 

Para preparar papas de aveia prefirousar flocos de aveia grossos. Têm mais textura que, na minha opinião, deixa as papas mais saborosas. No entanto, se preferir, pode usar flocos de aveia finos!

 

Papas de aveia (fáceis e deliciosas)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 120gr de flocos de aveia grossos (2/3 de um copo)
  • 350ml de bebida vegetal (2/3 de copo)
  • 350ml de água (2/3 de copo)
  • 2 colheres de sopa de sementes de chia
  • Passas a gosto
  • Pitada de canela
Instruções
  1. Coloque num tacho a aveia, as passas, as sementes de chia, a canela, a bebida vegetal e a água.
  2. Leve ao lume e deixe levantar fervura. Coza durante 7 minutos, mexendo várias vezes.
  3. Depois disso, desligue o lume e deixe o tacho tapado para a aveia inchar mais um pouco.
  4. Está pronta! Sirva com fruta e furtos secos a gosto.

 

Creme/papas de millet & maçã

papas de cereais - millet e maçã

 

A receita deste creme em particular é perfeita para toda a família, mesmo para os mais pequenos (omitindo a canela)! O millet é um cereal de muito fácil digestão, cuja introdução alimentar se faz bastante cedo. A combinação do millet com a maça torna as papas naturalmente doces e o sabor faz lembrar as famosas papas Cerelac ou mesmo um leite creme!

Pessoalmente gosto deste creme triturado, tal como vem referido na receita. No entanto, este passo é opcional, e se gostam da papa com mais textura, podem deixa-la ao natural 🙂

 

Creme de millet & maça
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Pequeno-almoço
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 150 g de millet (de preferência demolhado na véspera)
  • 1 maçã, cortada grosseiramente e sem caroços
  • Casca de ¼ de limão
  • 1 pitada de canela
  • 500 ml de água
Instruções
  1. Num tacho, coloque o millet, a maçã cortada, a raspa de limão, a canela e a água.
  2. Leve ao lume, deixe levantar fervura e cozinhe em lume brando durante 15
  3. minutos, mexendo algumas vezes para não deixar agarrar ao fundo do tacho.
  4. Uma vez cozido o millet, retire a casca de limão (ou deixe um pedaço pequeno) e passe a mistura com a varinha
  5. mágica (ou processe num liquidificador) até obter uma consistência cremosa.
  6. Coloque as papas numa taça e finalize com a granola de trigo-sarraceno (pág. 96 do livro “Vegetal a 100%).

 

Faça pin no Pinterest:

Bolachas de aveia & chocolate (vegan, sem glúten e sem farinha)

Hoje trago-vos mais uma receita doce: bolachas de aveia. São as bolachas mais fáceis de sempre, para além de saudáveis e deliciosas! Perfeitas para o Outono e os dias frios.

 

Bolachas de aveia fáceis de fazer!

Estas bolachas são MUITO fáceis de preparar, com poucos ingredientes e acessíveis! São também aptas tanto para adultos, como para crianças (pode substituir o chocolate por passas ou tâmaras em pedaços).

Para além disso, são isentas de:

 

  • Açúcar ou adoçantes
  • Farinha
  • Glúten
  • Ovos
  • Leite

 

Que flocos de aveia usar nestas bolachas?

Nesta receita aconselho a usar flocos finos, pois eles conseguem absorver os líquidos mais facilmente e cozinham mais rápido. No entanto, em vez de flocos de aveia, pode também usar flocos finos de outros cereais, como trigo, cevada… 

 

Mais receitas de bolachas deliciosas!

Cookies vegan (bolachas com chocolate)

Biscoitos de chia e limão

 

bolachas de aveia ingredientes

Aveia e bebida vegetal

bolachas de aveia

chocolate e canela

bolachas de aveia


 

Bolachas de aveia & chocolate (vegan, sem glúten e sem farinha)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 12 bolachas
Ingredientes
  • 300gr de flocos de aveia finos
  • 2 bananas maduras, esmagadas
  • 2 colheres de sopa de sementes de linhaça moídas
  • 3 colheres de sopa de manteiga de amendoim
  • 10 colheres de sopa de bebida vegetal (80ml)
  • 120gr de chocolate preço, em pedaços (ou passas/tâmaras em pedaços)
  • Óleo de coco q.b. para untar
Instruções
  1. Esmague a banana com um garfo e adicione a manteiga de amendoim e a bebida vegetal. Misture bem.
  2. De seguida, acrescente os ingredientes secos: os flocos de aveia, as sementes de linhaça moídas e o chocolate. Volte a misturar tudo muito bem, com a ajuda de um garfo.
  3. Com as mãos molhadas em água, molde as bolachas.
  4. Coloque as bolachas num tabuleiro de forno untado com papel vegetal e óleo de coco. Leve a assar ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante 20-25 minutos.
  5. Antes de consumir, deixe arrefecer. Conserve num recipiente bem fechado, no frigorífico, até 10 dias.

Faça pin no Pinterest:

bolachas de aveia pinterest

Barras de coco & chocolate

Barras de coco & chocolate – sobremesa sem cozinhar!

Trago-vos uma opção deliciosa de sobremesa que não precisa de ser cozinhada – barras de coco & chocolate! São uma espécie de bombons de forma de quadrados, perfeitos para acompanhar o café e chá!

 

Que adoçantes usar nestas barras de coco & chocolate?

Nesta receita pode utilizar qualquer tipo de adoçante líquido de cor clara. Em primeiro lugar, é importante que seja líquido para ajudar a “colar” a massa. Em segundo lugar, de preferência deve ser claro, para não interferir com a cor da massa. Deixo alguns exemplos deste tipo de adoçantes:

 

  • Geleia de arroz
  • Geleia de milho
  • Xarope de ácer
  • Xarope de agave
  • Mel (se consumir)

 

adoçante

Estes adoçantes líquidos são saudáveis?

Apesar de serem utilizados nesta receita (e em algumas outras receitas doces aqui do blog), devo dizer que estes adoçantes não são muito saudáveis…tal como nenhum adoçante o é! Á verdade é que as alternativas “mais saudáveis” ao açúcar continuam a ser todas muito refinadas, restando assim açúcar praticamente puro.

Assim, devemos limitar o consumo de qualquer tipo de adoçante, mesmo que seja mais “natural”. Pessoalmente limito o seu uso às sobremesas, como é o caso desta receita! (:

 

Como podemos baixar o índice glicémico dos adoçantes/açúcares?

Tal como vimos anteriormente, devemos limitar o consumo de adoçantes e açúcares. No entanto, quando os consumirmos, podemos aplicar algumas técnicas para ajudar a baixar o seu índice glicémico:

 

  • Adicionar fontes de proteína/gorduras saudáveis à receita (nestes barras temos coco e os cajus)
  • Consumir estas receitas doces depois das refeições salgadas, como sobremesa e não “isoladamente”
  • Evitar consumir refeições com adoçantes/açúcares em jejum, ou seja, ao pequeno-almoço

Se gosta deste tema e se quer aprender mais sobre como podemos equilibrar os picos de glicose, acompanhe o trabalho da bioquímica Jessie Inchauspé! Ela partilha no seu Instagram muitas dicas úteis.

 

Deixo mais sugestões de receitas doces!

Cookies vegan (bolachas com chocolate)

Bolo de chocolate vegan (e sem forno)

Bombons de coco & avelã

 

barras processo

Barras de coco & chocolate

Barras de coco & chocolate

Barras de coco & chocolate

Barras de coco & chocolate
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 10 quadrados
Ingredientes
  • 140gr de cajus
  • 250gr de coco ralado
  • 100ml de geleia de arroz (5 colheres de sopa)
  • 120gr de chocolate negro
  • 60ml de bebida vegetal
  • Avelãs partidas q.b.
Instruções
  1. Coloque numa liquidificadora os cajus e o coco ralado e processe até ficar homogéneo.
  2. Adicione a geleia de arroz e volte a processar, até formar uma bola de massa. Coloque esta mistura numa travessa/recipiente forrado com papel vegetal.
  3. Entretanto, derreta o chocolate em banho-maria e misture com a bebida vegetal.
  4. Coloque o chocolate derretido por cima da camada branca e finalize com avelãs partidas.
  5. Leve ao frigorífico durante pelo menos 1h antes de cortar.
  6. Mantenha no frigorífico, em recipiente bem fechado, até 10 dias.

Faça pin no Pinterest:

barras pinterest

 

Papas de aveia (fáceis e deliciosas)

Hoje trago-vos a receita das papas de aveia, um pequeno-almoço ou lanche bem saudável e reconfortante!

 

Quais são os benefícios de aveia?

Aveia é um cereal muito interessante do ponto de vista nutricional! Em primeiro lugar, é rica em fibra, ferro, magnésio, zinco e vitaminas do completo B. Em segundo lugar, dentro dos cereais, aveia é dos que apresenta maior teor proteico. Para termos comparativos, 100gr de aveia têm cerca de 13gr de proteína, enquanto que 100gr de trigo têm 10gr de proteína; 100gr de arroz têm cerca de 3gr de proteína. O teor proteico da aveia é semelhante ao da quinoa, que ronda os 15gr de proteína por cada 100gr de cereal.
 

Que flocos de aveia usar?

Nas superfícies comerciais podemos encontrar diferentes tipos de flocos de aveia, como:

 

  • Flocos de aveia grossos
  • Flocos de aveia finos
  • Aveia em pó

Pessoalmente prefiro flocos de aveia grossos. Têm mais textura que, na minha opinião, deixa as papas mais saborosas. No entanto, se preferir, pode usar flocos de aveia finos!

 

papas de aveia ingredientes
 

A fórmula para papas de aveia bem cremosas & deliciosas

 

  • Bebida vegetal – vai conferir sabor às papas
  • Sementes de chia – fonte de gordura saudável (ómega-3) e vão tornar as papas mais leves e menos “pesadas”
  • Adoçante natural – gosto de usar passas ou tâmaras em pedaços

Outras receitas de pequenos-almoços vegetais & saudáveis

 

Papas de aveia (fáceis e deliciosas)

Creme de millet & maçã

papas de aveia processo

papas de aveia

papas de aveia


Papas de aveia (fáceis e deliciosas)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 120gr de flocos de aveia grossos (2/3 de um copo)
  • 350ml de bebida vegetal (2/3 de copo)
  • 350ml de água (2/3 de copo)
  • 2 colheres de sopa de sementes de chia
  • Passas a gosto
  • Pitada de canela
Instruções
  1. Coloque num tacho a aveia, as passas, as sementes de chia, a canela, a bebida vegetal e a água.
  2. Leve ao lume e deixe levantar fervura. Coza durante 7 minutos, mexendo várias vezes.
  3. Depois disso, desligue o lume e deixe o tacho tapado para a aveia inchar mais um pouco.
  4. Está pronta! Sirva com fruta e furtos secos a gosto.

 

Faça pin no Pinterest:

papas de aveia pinterest

 

A melhor sandes vegan (de tofu e legumes)

Hoje trago-vos a receita da melhor sandes vegan! Esta sandes é perfeita não só para apreciar no conforto da casa, mas também para levar para a praia ou piquenique!

 

A fórmula mágica para uma sandes vegan de babar! 

Para mim, existe uma espécie de fórmula para garantir que a sandes seja saborosa e cheia de textura!

Pão torrado crocante

Em primeiro lugar, acho que é crucial torrar o pão, para obter uma textura ainda mais saborosa!

Um molho cremoso

Em segundo lugar, nada melhor do que combinar um molho cremoso com um pão bem crocante! Nesta receita optei por pesto, mas também pode usar maionese vegan ou mostarda.

Tofu grelhado

Para a fonte proteica, adoro usar tofu nas sandes. É muito fácil de preparar e, se for bem temperado, fica delicioso! Aconselho a grelhar o tofu, para obter uma textura mais crocante! Também pode cozinhar-lo numa frigideira de ferro (esta é a minha).

Vegetais suculentos

E, por último, não podemos dispensar vegetais! Aconselho a grelhar os vegetais ou salteá-los levemente em lume médio-alto, para libertarem os aromas e ficarem bem suculentos!

 

A deliciosa marinada do tofu

Nesta receita vamos marinar o tofu com deliciosos temperos, como:

 

  • Ketchup
  • Molho de soja
  • Geleia de arroz
  • Pimentão fumado

Este passo é crucial para tornar o tofu bem saboroso. Antes de misturar o tofu com os temperos, corte-o em tiras e seque cada pedaço com papel/pano de cozinha. Assim, o tofu vai conseguir absorver muito melhor os sabores!

 

Que tipo de legumes colocar nesta sandes vegan?

 Neste tipo de sandes opte por vegetais bem suculentos, como:

 

  • Tomate
  • Beringela
  • Curgete
  • Cogumelos
  • Cebola

 

Outras receitas de salgados vegan

Pão naan (vegan & de alho)

Prego vegan

sandes vegan ingredientes

Tomate e beringela

sandes vegan

sandes vegan processo

sandes vegan cortada

 

A melhor sandes vegan
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 sandes
Ingredientes
  • 4 fatias de pão
  • 250gr de tofu, em fatias
  • 1 beringela pequena, em rodelas
  • 3 tomates, em rodelas
  • Molho pesto q.b. (opcional)
  • Queijo vegan fatiado (opcional)
  • Azeite q.b.
  • Sal q.b.

  • Marinada do tofu:

  • 4 colheres de sopa de ketchup
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • 1 colher de sopa de geleia de arroz
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Pitada de pimentão fumado
  • Pitada de alho em pó
Instruções
  1. Coloque num recipiente fundo todos os ingredientes da marinada.
  2. Corte o tofu em fatias. Seque bem com uma toalha de cozinha limpa, apertando ligeiramente o tofu. Transfira o tofu seco para o recipiente com a marinada e deixe marinar durante pelo menos 30 min, no frigorífico (pode deixar durante várias horas).
  3. Polvilhe as fatias de beringela com um pouco de sal grosso, esfregando-o. Deixe repousar durante 20 minutos e, depois disso, aperta e escorra o líquido libertado (isto vai tirar o amargo da beringela e deixá-la mais suave).
  4. Grelhe com um pouco de azeite a beringela, o tomate e o tofu.
  5. Monte as sandes, barrando o pão com um pouco de molho de pesto, seguindo de queijo, beringela, tofu, tomate e pão. Para finalizar, leve a sandes a tostar!

Faça pin no Pinterest:

sandes vegan pinterest

 

 

Limonada de hortelã

Hoje trago-vos a receita da minha bebida preferida de verão – a limonada! É muito fácil de fazer, refrescante e perfeita para hidratar nos dias quentes!
 

Bebida deliciosa e saudável!

Bebidas com limão e hortelã sabem especialmente bem nos dias quentes! Para além de deliciosos, estes dois ingredientes têm inúmeros benefícios para a saúde!

Em primeiro lugar, o limão é rico em vitamina C, cuja ingestão é crucial durante todo o lado!

E, por último, tanto o limão como a hortelã são ricos em antioxidantes e auxiliam a digestão. Assim, esta limonada pode ser uma boa bebida para acompanhar as refeições, auxiliando a sua digestão.
 

Usar a totalidade do limão na limonada?

Normalmente em receitas de limonadas utiliza-se apenas o sumo de limão. No entanto, para aproveitar ao máximo a fruta, nesta receita vamos utilizar a polpa e a raspa. Assim, apenas vamos descartar a parte branca do limão, pois é bastante amarga.

Para retirar a raspa do limão (e dos citrinos em geral), aconselho um ralado de citrinos.
 

Durante quantos dias esta limonada conserva?

Esta bebida é feita com limão, ajudando este a conservar bebida durante mais tempo. Assim, pode guardá-la até 3 dias, em garrafas bem fechadas no frigorífico.
 

Coar ou não a limonada?

Como a bebida leva limão e folhas inteiras, pode optar por coá-la no final, com a ajuda de um coador de rede fina. No entanto, pessoalmente não o faço, porque não sinto necessidade (: Desde que deixe processar durante tempo suficiente, a bebida vai ficar homogénea!

 

Limões

Hortelã

limonada

limonada

Limonada de hortelã
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 litros
Ingredientes
  • 2 litros de água
  • 1 limão (raspa + miolo)
  • 2 mãos cheias de hortelã
Instruções
  1. Retire diretamente para a liquidificadora a raspa do limão (apenas a parte amarela) com um raspador de citrinos ou uma faca.
  2. De seguida, retire todas as partes brancas do limão, corte a meio e retire também os caroços. Coloque também na liquidificadora.
  3. Junte a hortelã e a água e processe até ficar bem homogéneo. Pode servir assim, ou então coar com a ajuda de um coador de rede fino.
  4. Mantenha em garrafas/frascos fechados, no frigorífico, até 2 dias.

 

Faça pin no Pinterest:

 

 

Barras de iogurte (snack gelado)

Hoje trago-vos a receita destas deliciosas barras de iogurte, um snack/lanche perfeito para os dias quentes de verão!
 

Que iogurte usar nestas barras de iogurte?

Nesta receita pode usar praticamente qualquer tipo de iogurtes vegetais! Sejam à base de soja, amêndoa ou coco. O único cuidado importante é garantir que o iogurte não é aguado. Se for o caso, as barras vão ficar muito duras e com consistência de gelo. Por isso, escolha um iogurte bem cremoso e espesso!

Pode usar:

 

  • Iogurte natural
  • Iogurte com sabor/aroma
  • Iogurte estilo skyr

barras de iogurte

 

Toppings para estas barras de iogurte

Nestas barras pode usar praticamente qualquer tipo de fruta! No entanto, os frutos vermelhos são especialmente convenientes, por causa do seu tamanho e sabor fresco e ácido. Para além disso, estão em época no verão!

Se usar outro tipo de fruta, tenha em conta os seguintes aspetos. Em primeiro lugar, tente não usar frutas que tenham um teor de água muito elevado, como é o caso dos citrinos. Mais uma vez, queremos evitar consistência de gelo. Em segundo lugar, não adicione demasiadas frutas diferentes nas mesmas barras, pois os sabores podem ficar demasiado misturados.

 

Como congelar estas barras

Pode usar qualquer tipo de recipiente ou tabuleiro de forno para esta receita! Qualquer que seja o recipiente escolhido para congelar, garanta em primeiro lugar que tem espaço no seu congelar para colocá-lo. Em segundo lugar, utilize papel vegetal para forrar o recipiente.

 

Mais receitas doces de verão!

Panquecas de mirtilos (vegan)

Semi-frio de mirtilos (vegan e mais saudável)

barras de iogurte

barras de iogurte



Barras de iogurte (snack gelado)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 250ml de iogurte vegetal
  • Framboesas
  • Mirtilos
  • Avelãs picadas
  • Hortelã fresca
Instruções
  1. Prepare um tabuleiro/recipiente com papel vegetal no fundo. Coloque nele uma cama de iogurte com espessura de cerca de 1cm.
  2. Cubra com framboesas, mirtilos, avelãs picadas e hortelã (ou outras frutas e oleaginosas a gosto).
  3. Leve ao congelador durante pelo menos 2h.
  4. Parta em pedaços e delicie-se com este petisco fresco e saudável!

Faça pin no Pinterest:

 

Cookies vegan (bolachas com chocolate)

Cookies vegan e estaladiças!

Hoje trago-vos a receita destas deliciosas cookies vegan! São umas bolachas ao estilo americano, crocantes por fora e com pedaços de chocolate.

Esta versão das cookies vegan é gulosa e com “direito a tudo”, ou seja, com açúcar e gordura adicionada. Defendo uma alimentação saudável, mas, apesar disso, acho que também é saudável permitirmo-nos à este tipo de mimos doces  (:

 

Que chocolate usar nas cookies vegan?

 

Nestas cookies vegan pode utilizar tanto chocolate em barra, como pepitas de chocolate. Assim, ambas as versões de chocolate resultam!

As pepitas de chocolate têm a vantagem de terem todas o mesmo tamanho, resultando assim em bolachas também mais uniformes. No entanto, são bastante mais caras que chocolate em barra!

Assim, se utilizar chocolate em barra, é importante que o parta em pedaços o mais equivalentes possíveis. Para além disso, tente usar chocolate negro, com 70-85% de cacau.

 

Mais receitas com chocolate

Bolo de chocolate vegan (e sem forno)

Petit gateau vegan

Cookies vegan bolachas

cookies vegan bolachas chocolate

cookies vegan

cookies vegan

Cookies vegan (bolachas com chocolate)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 12-15 bolachas
Ingredientes
  • 200gr de farinha de trigo
  • 100gr açúcar mascavado
  • 100gr de chocolate 70%-85% (ou pepitas)
  • 50ml de bebida de soja
  • 40ml de óleo de coco (derretido)
  • 40ml de azeite
  • 1 colher de chá de fermento (para bolos)
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • Pitada pequena de sal grosso
Instruções
  1. Misture numa taça grande a farinha, o açúcar, o sal, o fermento e o bicarbonato, com a ajuda de uma vara de arames.
  2. Parta com uma faca o chocolate, cortando em cubos pequenos. Adicione os pedaços de chocolate aos ingredientes secos.
  3. De seguida, misture à parte os ingredientes líquidos: a bebida de soja, o azeite e o óleo de coco. Adicione os líquidos aos sólidos.
  4. Incorpore tudo e deixe repousar no frigorífico durante 30 minutos.
  5. Molde as bolachas, fazendo bolinhas do mesmo tamanho e espalmando-as ligeiramente. Coloque num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal ou folha de silicone.
  6. Asse as bolachas no forno pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 15-20 minutos. É normal que as bolachas estejam ligeiramente moles e frágeis quando as retirar do forno. Deixe arrefecer antes de as transferir ou comer

Faça pin no Pinterest:

 

Risotto vegan de cogumelos & espargos

Hoje trago-vos a receita deste delicioso e cremoso risotto vegan!

 

Truques para um bom risotto vegan

Risotto pode parecer uma receita complicada de fazer, mas na realidade é bastante simples! Para preparar um bom risotto em casa, basta seguir estas técnicas!

Em primeiro lugar, prepare sempre o risotto com o arroz mais adequado, arroz Arbório, também conhecido simplesmente por arroz de risotto.

Em segundo lugar, é crucial cozinhar o risotto com um caldo de legumes, em vez de água. O caldo vai fornecer um sabor de base à receita e ajudar a obter um prato final cremoso e muito aveludado.

Por último, é igualmente importante adicionar o caldo aos poucos e não de uma vez e mexer constantemente o arroz de risotto!

 

Existem diferenças entre o arroz normal e arroz de risotto?

Sim, as diferenças entre estes dois tipos de arroz são gigantes! O arroz de risotto tem um grão maior e mais redondo. Assim, ao ser cozinhado, vai ter a capacidade de inchar muito mais do que o arroz normal e absorver mais líquido.

Para além disso, o arroz de ritosso em uma quantidade de amido superior, em comparação com outros tipos de arroz. Por causa disso, ao cozinhar liberta mais goma e fica muito mais cremoso!

 

Que caldo de legumes usar no risotto?

Tal como já tínhamos visto, é crucial cozinhar o risotto com caldo de legumes e não água. Pessoalmente gosto de usar um caldo de legumes caseiros, feito com restos de legumes. Basta ir congelando num saco restos de legumes e cascas bem lavadas e, quando conseguir juntar quantidade significativa, cozer com o dobre de água durante 30 minutos. Depois disso, basta coar!

 

risotto vegan

espargos

risotto vegan

risotto vegan resultado final

Risotto de cogumelos & espargos (vegan)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegan, sem glúten
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 200gr de arroz para risotto
  • 200gr de cogumelos, fatiados
  • 200gr de espargos
  • 600ml de caldo de legumes
  • 150ml de vinho branco
  • 70gr de queijo ralado vegan
  • 1 cebola, picada
  • 4 dentes de alho, picados
  • 1 colher de sopa de azeite
  • ½ colher de chá de orégãos
  • 1 pitada de pimenta-preta
  • 1 colher de chá de sal grosso*
Instruções
  1. Comece por aquecer uma panela com o azeite e salteie a cebola e os alhos picados, com a folha de louro.
  2. Junte os cogumelos picados e volte a saltear durante 1-2 minutos, até diminuírem de volume.
  3. A seguir, junte o arroz de risoto, o sal, os orégãos e a pimenta-preta. Adicione o vinho branco e salteie até evaporar.
  4. Acrescente metade do caldo e deixe cozinhar durante 7 minutos em lume baixo, mexendo de vez em quando.
  5. Depois disso, acrescente o restante caldo e coza durante mais 7 minutos.
  6. Entretanto, salteie os espargos em azeite durante 3 minutos, temperando com pitada de sal e pimenta preta.
  7. Finalize o risotto com o queijo e sirva juntamente com os espargos!
Notas
* Se usar um caldo de legumes com sal, diminua a quantidade do sal adicionado.

 

Faça pin no Pinterest:

risotto vegan pinterest

panquecas mirtilos vegan

Panquecas de mirtilos (vegan)

Panquecas vegan de mirtilos (vegan) – as panquecas mais deliciosas de sempre!

Hoje trago-vos mais uma receita de panquecas! Quem não adora esta opção de pequeno-almoço ou lanche? Pessoalmente amo tanto panquecas, como crepes!

Como tornar as panquecas vegan fofas e altas?

Nesta receita, são usados dois componentes para dar alguma leveza e consistência às panquecas.

Em primeiro lugar, as sementes de linhaça moídas. A linhaça substitui o ovo e ajuda a dar um efeito de “cola” à massa. Assim, dá-lhe mais estrutura, o que é muito importante para obter panquecas altas.

Em segundo lugar, a adição de bicarbonado de sódio com o vinagre também é muito crucial!

E, por último, a adição do iogurte natural à massa também ajuda na levedação da mesma e, assim, torna-a mais fofa!
 

Porquê adicionar vinagre e bicarbonato às panquecas?

A combinação do bicarbonato de sódio com o vinagre cria uma espuma que torna a massa mais leve e arejada. Graças às bolhas que se criam desta combinação, ao cozinhar a massa vai “levantar” e ficar mais fofa e alta.

Podem usar estes dois truques noutras receitas 100% vegetais, como crepes, bolos, etc.

Mais receitas de panquecas vegan

Panquecas vegan & sem glúten

Panquecas de limão & chia (vegan e c/massa mãe)

Vamos então à receita de panquecas vegan?

 

panquecas mirtilos vegan

Panquecas de mirtilos (vegan)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Vegan
Cozinha: Pequeno-almoço, lanche
Porções: 4 doses
Ingredientes
  • 300gr de farinha de trigo ou de espelta (branca)
  • 300ml de bebida vegetal de soja
  • 200ml de Iogurte de soja natural
  • 150gr de mirtilos, em metades
  • 4 colheres de sopa de açúcar mascavado
  • 3 colheres de sopa de sementes de linhaça moída
  • 1 colher de sopa de vinagre de maçã
  • 1 colher de chá de bicarbonato
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • Óleo de coco q.b. para untar
Instruções
  1. Misture numa taça os ingredientes secos: a farinha, as sementes de linhaça moídas e o açúcar mascavado.
  2. De seguida, adicione os líquidos: a bebida vegetal de soja e o iogurte. Misture bem com uma vara de arames.
  3. Por fim, acrescente à massa os mirtilos, bicarbonato de sódio, fermento em pó e vinagre de maçã. Volte a misturar bem.
  4. Aqueça uma frigideira com um pouco de óleo de coco e forme as panquecas. Cozinhe em lume médio-baixo, durante cerca de 2 minutos de cada lado. Estão prontas!

 

 

Faça pin no Pinterest:

 

 

Dumplings de folha de arroz (vegan & sem glúten)

O que são dumplings?

Dumplings são um tipo de comida bem popular na Ásia, consistindo numa massa fina recheada. Tanto o tipo de massa, como os ingredientes do recheio podem ser muito variados. Hoje trago-vos a minha versão dos dumplings de folha de arroz, com recheio de tofu e legumes.

 

Dumpings numa versão mais prática

Estes dumpings de folha de arroz são simplesmente deliciosos e viciantes! São uma versão mais prática e fácil em comparação com os dumplings tradicionais, pois não é necessário preparar a massa dos mesmos.

 

Assim, em vez da massa para os dumplings (que, apesar de ser simples, leva bastante tempo a preparar, esticar e cortar), vamos utilizar folhas de arroz.

 

O que são folhas de arroz?

Folhas de arroz são uma espécie de crepe seco, feito apenas com arroz e água. São muito práticas e podem ser usadas para fazer diferentes tipos de receitas: dumplings, crepes e mesmo noodlles. O seu sabor é muito neutro, por isso combinam bem com recheios variados.

Podem ser adquiridas na zona internacional dos supermercados e nas mercearias asiáticas.

 

dumplings ingredientes

Ingredientes do recheio destes dumplings

Nesta receita, vamos rechear os nossos dumplings com uma combinação deliciosa de ingredientes – tofu fumado, cenoura, couve, cogumelos e aromáticas. Apesar de serem produtos bastante simples, resultam num recheio não só saudável e colorido, como também muito saboroso!

 

Outras receitas de inspiração asiática

dumplings como enrolar

dumplings

dumplings

dumplings prontos


Dumplings de folha de arroz (vegan & sem glúten)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 200gr de tofu fumado, esmagado
  • 10-12 folhas de arroz
  • 2 cenouras, raladas
  • ½ couve coração, em juliana fina
  • 150gr de cogumelos, picados
  • 2 dentes de alho, ralado
  • 1 cm de gengibre, ralado
  • ½ malagueta, ralada/picada
  • ½ colher de chá de sal grosso
  • Sementes de sésamo torradas q.b.
  • Molho de soja/tamari q.b.
  • Cebolinho q.b
  • Azeite q.b.
Instruções
  1. Aqueça uma frigideira (lume médio-alto) com um pouco de azeite e salteie nela a couve coração, temperando com ½ colher de chá de sal grosso. Retire e reserve.
  2. Repita este processo, salteando também em separado a cenoura, os cogumelos e o tofu esmagado, até ficarem ligeiramente cozinhados (sem adicionar mais sal).
  3. Coloque os legumes salteados numa taça e adicione a eles o gengibre, o alho e a malagueta ralados. Misture muito bem o recheio.
  4. Molhe uma folha de arroz com água fria, durante 15 segundos. Coloque-a em cima de uma tábua e disponha sobre ela 2 colheres de sopa de recheio. Feche os dumplings * (veja as fotos e vídeo acima) e vá colocando-os em cima de um prato untando com azeite, para não colarem.
  5. Finalize os dumplings salteando-os na firigideira, com um pouco de azeite (também pode finalizar no forno ou airfryer).
  6. Opcionalmente, pode torrar sementes de sésamo: salteie-as numa frigideira sem gordura, durante 1-2 minutos, mexendo sempre.
  7. Sirva com as sementes de sésamo torradas, malagueta, cebolinho e molho de soja/tamari a gosto
Notas
Assim que os fechar, vai parecer que a folha de arroz está muito solta e que não fecha bem. Mas, passado alguns segundos, as pontas da folha vão-se “colar” e vai ficar mais compacta.

Faça pin no Pinterest:

Recheio vegan (simples & delicioso!)

Recheio cheio de cor e sabor!

Hoje trago-vos a receita do meu recheio vegan preferido! Esta combinação de apenas 4 ingredientes principal é cheia de cor, sabor e texturas que vão combinar bem com muitas receitas diferentes!

 

Ingredientes deste recheio vegan

Nesta receita, vamos usar uma combinação deliciosa de ingredientes – tofu fumado, cenoura, couve, cogumelos e aromáticas. Apesar de serem produtos bastante simples, resultam num recheio não só saudável e colorido, como também muito saboroso!

Para além disso, este recheio é muito completo a nível nutricional. É rico em fibra, vitaminas e minerais – graças aos legumes como a cenoura, a couve e os cogumelos e, por outro lado, tem uma proteína vegetal completa – o tofu! O tofu é também uma boa fonte de cálcio e ferro, que são nutrientes essenciais em qualquer tipo de alimentação.

 

Como usar este recheio?

Este recheio pode ser usado em diferentes tipos de receitas, como:

 

  • Dumplings
  • Quiche
  • Bolinhos
  • Rissóis
  • Empadas

Experimente o recheio nesta receita:

recheio vegan ingredientes

recheio vegan

recheio vegan

Recheio vegan (simples & delicioso!)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Vegan, sem glúten
Cozinha: Prato principal
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 200gr de tofu fumado, esmagado
  • 2 cenouras, raladas
  • ½ couve coração, em juliana fina
  • 150gr de cogumelos, picados
  • 2 dentes de alho, ralado
  • 1 cm de gengibre, ralado
  • ½ malagueta, ralada/picada
  • ½ colher de chá de sal grosso
Instruções
  1. Aqueça uma frigideira (lume médio-alto) com um pouco de azeite e salteie nela a couve coração, temperando com ½ colher de chá de sal grosso. Retire e reserve.
  2. Repita este processo, salteando também em separado a cenoura, os cogumelos e o tofu esmagado, até ficarem ligeiramente cozinhados (sem adicionar mais sal).
  3. Coloque os legumes salteados numa taça e adicione a eles o gengibre, o alho e a malagueta ralados. Misture muito bem o recheio. Está pronto!

Faça pin no Pinterest:

recheio vegan pinterest

Pão naan (vegan & de alho)

 

Hoje trago-vos a receita deste delicioso pão naan, numa versão 100% vegetal e aromatizado com alho!

 

Pão fofo de frigideira

Pão naan é de origem indiana, e é pão perfeito para acompanhar com patês, molhos, hummus, caril e outro tipo de receitas semelhantes. Este pão é feito na frigideira e pode ser finalizado com diferentes tipos de especiarias e ervas aromáticas!

A receita deste pão leva iogurte (neste caso, vegetal), que vai tornar o pão muito fofo e leve! Para além disso, iogurte ajuda a massa a levedar melhor e mais rapidamente, graças às bactérias probióticas presentes. 

 

Variações deste pão

Pode fazer este pão naan simples ou então finalizar com diferentes ervas aromáticas, por exemplo:

 

  • Alho picado
  • Salsa picada
  • Coentros picados
  • Pedaços de azeitonas
  • Pedaços de tomate seco

 

Diferença entre pão naan e pão chapati

Encontram aqui no blog outra receita de pão de frigideira – pão chapati. Qual então é a diferença entre estes 2 tipos de pão?

Pão chapati – pão de frigideira com massa que não leveda, mais fino e crocante

Pão naan – pão de frigideira com massa que leveda, mais leve e fofo.

 

pão naan ingredientes

pão naan levedar

pão naan

pão naan

 

Pão naan (vegan & de alho)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Porções: 8 pães
Ingredientes
  • 250gr de farinha de trigo/espelta
  • 70ml de água morna
  • 100ml de iogurte de soja
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 + ½ colheres de chá de levedura seca
  • 1 colher de chá de fermento em pó (de bolos)
  • ½ colher de chá de sal grosso
  • 1 colher de sopa de azeite


  • Para pincelar: [/b]

  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 dente de alho ralado
  • Salsa picada q.b.
Instruções
  1. Adicione à água morna a levedura seca e o açúcar. Misture e deixe repousar durante cerca de 10min., até formar espuma.
  2. Entretanto, misture os ingredientes secos: a farinha, o sal e o fermento em pó.
  3. Quando a levedura formar espuma, adicione-a à farinha, juntamente com o iogurte e o azeite.
  4. Comece a misturar a massa com um garfo e, depois, envolva com as mãos até formar uma bola (se necessário, adicione mais algumas gotas de água).
  5. Coloque a bola de massa numa taça untada com azeite. Tape com uma toalha de cozinha e deixe levedar durante 1h-1h30 (pode colocar no forno com a luz ligada para acelerar o processo).
  6. Quando a massa duplicar de tamanho, volte a amassá-la ligeiramente, até perder o ar. Divida a massa em 8 porções iguais e faça 8 bolas. Deixe as bolas de massa descansar durante mais 15min.
  7. Estique cada bola de massa com um rolo, até ficar com cerca de ½ cm de espessura. Adicione dentes de alho picados e pressione-os na massa com a ajuda no rolo.
  8. Aqueça uma frigideira e coloque nela o naan. Cozinhe durante 1min de cada lado, até ter bolhas.
  9. Numa tigela pequena misture 2 colheres de sopa de azeite, 1 dente de alho ralado e salsa picada q.b. Coloque no micro-ondas durante 10 segundos e pincele os naan com este azeite aromatizado!
  10. Guarde os naan num recipiente fechado, fora do frigorífico até 3 dias ou no frigorífico até 6 dias. Para aquecer, molhe-os ligeiramente com água e coloque numa frigideira durante alguns seg. de cada lado.

 

Faça pin no Pinterest:

 

Bolo de chocolate vegan (e sem forno)

Como assim, bolo sem forno?!

É mesmo verdade, é possível fazer bolo sem forno! Em alternativa, fazer este bolo de chocolate vegan numa panela, cozendo-o ao vapor. Conheci esta ideia através da Sofia, do Blog da Spice, e foi na receita dela que me inspirei para criar esta!

A verdade é que um bolo de chocolate vegan cozido na panela fica extremamente fofo, húmido e macio! Para além disso, o gasto energético é bastante menor, já que forno é dos eletrodomésticos que mais gasta luz.

 

Bolo de chocolate vegan

Como cozer um bolo na panela com sucesso

Escolher os recipientes adequados

Em primeiro lugar, a forma do bolo não deve tocar nem no fundo, nem nas lateriais da panela. Assim, deve escolher uma forma pequena, de preferência de fundo removível.

Não abrir a tampa da panela

Em segundo lugar, não deve abrir a tampa da panela durante o tempo de cozimento. Assim, aconselho a colocar o bolo dentro da panela, fechar a tampa e colocar um despertador para daí a 30 minutos. Entretanto, esqueça sobre o bolo e não caia da tentação de abrir a tampa (:

 

Como tornar este bolo mais fofo nos dias seguintes

Confesso que este bolo no dia a seguir não fica tão fofo e húmido como quando acabado de fazer. Mas, existe uma solução muito fácil para isso! Basta colocar uma fatia do bolo no microondas durante 15-30 segundos, para ele parecer que foi acabado de fazer (:

 

Mais receitas doces 100% vegetais

Panquecas de maçã e canela (vegan)

Bolo vegan de cenoura e laranja (húmido)

 

Vamos então à receita?

Bolo de chocolate vegan ingredientes

Bolo de chocolate vegan

Bolo de chocolate vegan

Bolo de chocolate vegan

Bolo de chocolate vegan (e sem forno)
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Sobremesa
Cozinha: Vegan
Porções: 8 doses
Ingredientes
  • 170gr de farinha de trigo ou espelta branca
  • 200ml de leite de soja
  • 100gr de açúcar mascavado
  • 80ml óleo de coco (derretido) ou azeite + extra para untar
  • 35gr de cacau em pó
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de vinagre de maça
  • ½ colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de sopa de extrato de baunilha

  • Para a cobertura:

  • 70gr de chocolate negro 70-80%
  • 100ml de leite de soja
Instruções
  1. Peneire para uma tigela grande a farinha e o cacau em pó. Adicione também o açúcar mascavado e misture bem.
  2. À parte, misture os ingredientes líquidos: o leite de soja, o óleo de coco derretido ou azeite e o extrato de baunilha.
  3. Adicione os líquidos aos sólidos e misture bem com uma vara de arames. Por fim, coloque na massa o fermento em pó e o bicarbonado de sódio e, em cima deles, o vinagre de maça. Incorpore a espuma formada na massa.
  4. Entretanto, unte uma forma de fundo removível de 20cm com óleo de coco/azeite e polvilhe bem com o cacau.
  5. Coloque dentro de uma panela grande (em que caiba a forma do bolo) uma tigela virada ao contrário e adicione à panela 1 litro de água.
  6. Deite a massa do bolo na forma e coloque a forma dentro da panela, por cima da tigela virada ao contrário (a forma do bolo não deve tocar nem no fundo, nem nos lados na panela). Tape e leve ao lume.
  7. Depois de ferver, baixe o lume para médio-baixo e deixe cozinhar durante 30-40 minutos, sem abrir a tampa.
  8. Depois disso, retire com cuidado a tampa e espete um palito no bolo para verificar se já está cozido. Retire e deixe arrefecer.
  9. Quando o bolo arrefecer, retire-o da forma e prepare a cobertura. Para isso, derreta o chocolate negro em banho-maria. Quando estiver líquido, adicione a ele o leite vegetal, retire do lume e misture bem, até ficar cremoso.
  10. Coloque a cobertura por cima do bolo e deixe arrefecer durante mais cerca de 30 minutos. Está pronto!
Notas
Estas medidas são para uma forma de 20cm de diâmetro (mais pequena que uma forma de bolo habitual. Se fizer este bolo numa forma mais larga, ele vai ficar mais baixo.

 

Faça pin no Pinterest:

 

Guisado de seitan e legumes

Guisado de seitan, saciante e delicioso

Este guisado de seitan é como se fosse um abraço num prato! É uma receita deliciosa, muito fácil de preparar, reconfortante e que vai ajuda a aquecer o corpo! Toda a receita é preparada apenas num tacho ou frigideira, por isso, é muito prática e perfeita para ser feita para toda a família ou amigos!

 

Guisado perfeito para comer com purê

Este guisado de seitan é, sem dúvida, o par perfeito para um purê. Pessoalmente adoro um bom purê de batata normal, no entanto, também pode acompanhar com purê de batata-doce ou couve-flor.

Outras receitas reconfortantes

Rancho Vegan

Almôndegas de tofu (vegan)

guisado de seitan

guisado de seitan

guisado de seitan

guisado de seitan

Guisado de seitan e legumes
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Prato principal
Cozinha: Vegan
Porções: 2 doses
Ingredientes
  • 200gr de seitan, em pedaços pequenos / desfiado
  • 150gr de cogumelos marrom, em rodelas
  • 1 cenoura, em pedaços pequenos
  • 1 cebola, em pedaços pequenos
  • 200ml de vinho tinto
  • 3 dentes de alho, picados
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • 1 colher de chá de pimentão fumado
  • 1 colher de sopa de amido de milho
  • 1 folha de louro
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Mistura de pimentas a gosto
  • ½ colher de chá de sal grosso
  • Salsa fresca à gosto (opcional)
  • 150ml de água
Instruções
  1. Comece por aquecer um tacho ou frigideira com 1 colher de sopa de azeite e salteie a cebola. Adicione também os alhos e o louro.
  2. Assim que libertar os aromas, acrescente os cogumelos e salteie durante 2 minutos, até reduzirem de volume. Depois disso, coloque o seitan em pedaços e tempere com uma pitada de sal grosso. Misture tudo muito bem.
  3. Por fim, adicione a cenoura e tempere tudo com pimentão fumado, pimenta preta a gosto, molho de soja e vinho tinto. Adicione também cerca de 150ml de água. Tape, baixe o lume para baixo e deixe cozinhar durante 15 - 20 minutos, até a cenoura ficar tenra.
  4. Adicione 1 colher de sopa de amido de milho e misture bem, para engrossar o molho (se necessário, adicione mais um pouco de água). Prove e, se necessário, retifique os temperos.
  5. Sirva o guisado sobre uma cama de puré de batata, finalizando com um pouco de salsa fresca (opcional).

 

Faça pin no Pinterest:

pinterest

Rabanadas vegan

Rabanadas vegan com abóbora

Em primeiro lugar, aviso que esta receita das rabanadas é z-e-r-o tradicional! Não leva ovos, leite, açúcar branco e também não é frita…mas garanto que estas rabanadas vegan ficam deliciosa! (:

Esta versão desta sobremesa festiva típica leva um pouco de abóbora, que vai ajudar a dar humidade, aroma e um sabor naturalmente doce às rabanadas.

 

Cozinhar abóbora no micro-ondas

O primeiro passo desta receita é de cozinhar a abóbora no micro-ondas. Tenho utilizado imenso esta técnica quando preciso de um pouco de abóbora cozinhada para panquecas, bolo ou, como neste caso, rabanadas vegans!

É uma maneira muito prática e rápida para cozinhar abóbora (e outros legumes), sem que eles retenham água (como acontece ao cozer). A abóbora perde grande parte da humidade e o seu sabor fica mais concentrado, o que é perfeito para receitas doces.

Se tem dúvidas sobre a segurança dos micro-ondas, vejam este post.

 

Aquele toque de citrinos!

Quem acompanha o meu trabalho há alguém tempo ou mesmo esteve num workshop presencial meu, sabe que adoro usar raspas de citrinos nas receitas! Aqui no blog já usei nas Melhores trufas de cacau, nas Panquecas de limão & chia, Pães de passas, laranja & canela e muitas outras receitas.

A verdade é que a raspa é a parte mais aromática da fruta, e também onde estão bastantes nutrientes. Normalmente é a parte que vai para o lixo, mas pode ser utilizada em infusões ou receitas! Dá um toque mais fresco, o que é perfeito em doces.

Rabanadas vegan

Rabanadas vegan

Rabanadas vegan

Rabanadas vegan

 


Rabanadas vegan
 
Tempo de preparação
Tempo de cozimento
Tempo total
 
Autor:
Tipo de receita: Lanche/petisco, Sobremesa
Cozinha: Vegano
Porções: 8 rabanadas
Ingredientes
  • 150gr de abóbora crua, em cubos pequenos (sem a casca)
  • 170gr de leite vegetal (usei de soja)
  • 1 colher de sopa (cheia) de geleia de arroz (ou outro adoçante líquido de cor calar)
  • 1 colher de sopa (cheia) de amido de milho
  • 1 colheres de sopa de açúcar de coco
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • Raspa de ½ tangerina ou ½ de laranja (opcional)
  • 8 fatias de baguete dura (ou outro tipo de pão semelhante)
  • Óleo de coco q.b.
Instruções
  1. Comece por cozinhar a abóbora no micro-ondas *. Para isso, coloque os cubos de abóbora num prato e leve-os ao micro-ondas na potência máxima, durante 5 minutos. Verifique se estão cozinhados e retire.
  2. Coloque numa liquidificadora (ou copo de varinha mágica) a abóbora cozinhada, o leite vegetal, a geleia de arroz, o amido de milho e a raspa de tangerina/laranja (opcional). Processe tudo até ficar sem pedaços.
  3. Disponha as fatias de pão numa travessa e regue-as com o molho. Vire as fatias, garantindo que ficam bem demolhadas de ambos os lados.
  4. Aqueça uma frigideira com um pouco de óleo de coco (lume médio-baixo). Coloque as fatias embebidas e cozinhe durante cerca de 4 minutos de cada lado, até ficarem douradas.
  5. Enquanto isso, misture o açúcar de coco com a canela. Quando as rabanadas estiverem cozinhadas, polvilhe-as com essa mistura. Então prontas!
Notas
* este método de cozinhar a abóbora é ideal para esta receita, pois é muito rápido e retira o excesso de humidade. Se preferir, pode cozer a abóbora normalmente ou a vapor e, depois disso, retirar-lhe o excesso de humidade.

 

Faça pin no Pinterest: